Por conta dos "Jogos Sul-Americanos 2018" em Cochabamba, o estádio Félix Carpiles, casa do Jorge Wilstermann, ficará fechado no 2º semestre de 2017, visando a competição. O time boliviano, adversário do Atlético na Libertadores, queria mudar o duelo da ida para La Paz ou Oruro, colocando a altitude mais temida do futebol da América no caminho alvinegro.

Entretanto, a Conmebol surgiu para "salvar" o Atlético deste obstáculo e o duelo entre alvinegros e tricolores deve ser mesmo em Cochabamba, no Carpiles. O Wilstermann, com a ordem da Conmebol, buscará junto ao Governo Boliviano postergar a data de entrega do Félix Carpiles, deixando-o disponível pelo menos na primeira semana de julho, quando haverá o confronto das oitavas.

Um dos argumentos da diretoria de competições da Conmebol para proibir o Wilstermann de ir até o Estádio Hernando Siles (na capital boliviana) é que os clubes não podem mudar a sede das partidas para locais com diferenças de altitude em relação ao estádio original. Isso porque La Paz, onde fica o Hernando Siles, está a 3.640 m acima do mar, contra os 2574 metros de Cochabamba.

Em 2013, o Atlético visitou o Hernando Siles, casa do Bolíva e do The Strongest. Sofreu com os efeitos do ar rarefeito, mas derrotou o Strongest por 2 a 1. Além de La Paz, o Wilstermann também pensou em Oruro como possibilidade, mas a cidade também tem altitude superior a La Paz: 3.706 metros.

'PLANO C' DEPENDERIA DO GALO

Uma opção viável para o Wilstermann é transferir o duelo contra o Atlético para a cidade vizinha de Sucre, no estádio Patria de Sucre, a 2790 metros acima do mar, com altitude similar à Cochabamba. 

Entretanto, para ir até Sucre, o Wilstermann necessitaria de uma autorização do Atlético. Isso porque, segundo o artigo 9.1 do regulamento da Copa Libertadores 2017, um time só pode mandar sua partida numa distância acima de 100 km da sede caso o visitante concorde e mediante pedido especial à entidade com 10 dias de antecedência. E Sucre está a mais de 200 km de Cochabamba.

Regulamento da Libertadores 2017 sobre mudança do mando do jogo
Regulamento da Libertadores 2017 sobre mudança do mando do jogo