A derrota por 1 a 0 na estreia do Campeonato Brasileiro não era o resultado que o Cruzeiro queria, principalmente por jogar em casa e diante de seu torcedor. Sem tanto tempo para lamentar, os jogadores já “viraram a chave” e pensam no compromisso de quinta-feira (19) contra a Universidad de Chile-CHI, às 21h30, partida a ser disputada em Santiago, no Chile, e válida pela terceira rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores.

O lateral-direito Edílson, campeão da Libertadores no ano passado pelo Grêmio e contratado nesta temporada pelo Cruzeiro, sabe que o time celeste precisa da vitória contra os chilenos para se manter vivo na competição.

 “Tivemos um jogo atípico no sábado, um dos nossos piores jogos nossos da temporada. Infelizmente acontece, mas que sirva de lição para os próximos jogos. Vamos encarar o jogo da quinta-feira como uma decisão. Nossa equipe vai atuar muito bem, não tenho dúvida disso pela qualidade do nosso elenco”, disse o lateral.

Edilson ainda não jogou com a camisa cinco estrelas na competição continental. Na derrota para o Racing-ARG e no empate com o Vasco o jogador ficou ausente, e quer uma história totalmente diferente diante da La U.

“É a minha estreia (Contra a La U). Estou feliz em estrear. No primeiro jogo não deu e no segundo estava machucado. Mas é como eu disse, não podemos nos atirar de qualquer forma para cima da La U, um adversário que tem uma transição muito rápida. Mas também não podemos esperar o tempo todo, ter pressão o tempo todo, porque uma hora eles acabam furando o bloqueio. Temos que jogar de igual para igual, respeitando a equipe deles. Temos jogadores de altíssimo nível. Cruzeiro é muito grande para ficar só respeitando eles. Tenho certeza que será um jogo franco, aberto, mas temos que usar o que temos de melhor para que possamos vencer”, analisou o lateral.

Partindo para sua quinta temporada no Cruzeiro, o zagueiro Dedé diz que a derrota para o Grêmio na estreia do Brasileirão não tirará o ânimo dos cruzeirenses na Libertadores.

“Não é não (desanimadora a derrota para o Grêmio). Estamos animadíssimos para o jogo de quinta-feira, jogo importantíssimo, daqueles jogos que os jogadores falam que todo mundo queria estar. Temos exemplos positivos no Cruzeiro, semana da final (do Mineiro contra o Atlético) todo mundo fez a mesma pergunta, fomos campeões após uma dificuldade enorme. A prioridade é chegar lá e ganhar os três pontos”, disse o defensor em relação ao duelo com os chilenos.

Dedé, assim como Edilson, também avalia o jogo como uma decisão para o Cruzeiro. . Esse jogo a gente precisa ainda mais por classificação e estarmos com um ponto apenas na primeira fase. Importantíssimo, será um jogo chave para encostarmos no grupo e embolar. Focadíssimo para esse jogo”, falou.

“Todo jogo é decisão. O jogo do Grêmio, apesar das circunstâncias, colocamos como decisão. De time que vai brigar por título, time bem montado, fez um primeiro semestre bem