O Cruzeiro até deu indícios de que poderia arrancar em São Paulo a primeira vitória do clube na Arena Corinthians, mas isso não aconteceu. Com falhas individuais de jogadores de defesa, o time de Mano Menezes, que chegou a abrir dois gols de vantagem na noite desta quarta-feira, viu o Corinthians empatar o amistoso em 2 a 2. Os gols da partida foram marcados por Henrique e Rafael Sóbis para a Raposa, com Paulo Roberto e Pedrinho marcando a favor da equipe de Osmar Loss.

O resultado mantém o tabu azul na casa corintiana. Agora são quatro jogos, sendo três derrotas e apenas um empate no estádio que sediou a abertura da Copa do Mundo de 2014.

O Timão já havia vencido os mineiros no Mineirão na semana passada por 2 a 0. E em relação ao revés no Gigante da Pampulha, o Cruzeiro até mostrou evolução. Mas essa melhora não foi o bastante para o time sair vencedor ao fim dos 90 minutos. 

O JOGO

O Cruzeiro que perdeu para o próprio Corinthians no Mineirão e empatou com o Coimbra na semana passada parecia ter ficado em Belo Horizonte. Com uma nova postura, a Raposa mostrou um ritmo forte, pressionou o adversário e conseguiu fazer o que o torcedor mais queria ver: gols.

A rede do goleiro Cássio, que voltou da Rússia, onde servia à Seleção Brasileira na Copa do Mundo, balançou duas vezes no primeiro tempo. Primeiro foi Henrique, de cabeça, aos 15 minutos. Rafael Sóbis, com movimentação e posicionamento de um camisa 9, também usou a “cuca legal” para colocar a Raposa ainda em maior vantagem aos 23 minutos: 2 a 0.

O jogo estava tão “pegado” que nem parecia amistoso. Disputas de bola mais firmes, uma delas que até gerou cartão amarelo para o lateral-direito cruzeirense Edilson, o árbitro que deixava a partida correr e não marcava qualquer tipo de falta.

E o autor do primeiro gol do Corinthians, o volante Paulo Roberto, que tirou o grito da garganta dos paulistas aos 37 minutos, falou justamente do valor da partida para ambos os clubes.

“É um clássico do futebol brasileiro. Falar que Corinthians x Cruzeiro é um amistoso não existe. É um jogo de preparação, mas a gente quer ganhar e eles também querem”, comentou ao fim do primeiro tempo.

E essa garra e luta pelo resultado permaneceu na segunda metade do jogo. O Corinthians se lançou ao ataque em busca do empate e até teve oportunidade mais cedo. Em um lance muito polêmico, o juiz assinalou pênalti de Fábio no atacante Roger. O lance gerou inúmeras reclamações até mesmo após Jadson isolar a bola e errar o penal.

No intervalo o atacante Rafael Sóbis já havia reclamado do que ele indicou como uma parcialidade do árbitro pró-Corinthians.

E pela insistência e ritmo mais forte da equipe corintiana, os mandantes chegaram ao empate. Marquinhos Gabriel, que entrou no segundo tempo (etapa em que aconteceram diversas mudanças em ambas as equipes), fez uma linda jogada pela esquerda, passou por dois marcadores e deu assistência para o garoto Pedrinho empatar: 2 a 2.

O Cruzeiro deixava escapar mais do que a vitória. Escapou pelas mãos da Raposa a quebra de um tabu, já que o time estrelado nunca havia vencido na Arena Corinthians. Em quatro jogos, contando com o da noite desta quarta-feira (11), agora são três derrotas e um empate.

CORINTHIANS 2 X 2 CRUZEIRO

Motivo: amistoso

Local: Arena Corinthians, em SP

Arbitragem: Lucas Canetto Bellote

Assistentes: Risser Jarussi Corrêa e Marco Antônio Motta Júnior

Gols: Henrique (aos 15' do 1º T), Rafael Sóbis (aos 23' do 1º T) (CRU); Corinthians: Paulo Roberto (37' do 1º T) e Pedrinho (aos 38' do 2º T) (COR)

Cartão amarelo: Edilson (CRU); Léo Santos (COR)

Cartão vermelho: Não houve.

CORINTHIANS – Cássio; Mantuan (Paulo Roberto), Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel (Leo Santos), Renê Júnior (Jadson), Romero (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho (Rodrigo Figueiredo) e Mateus Vital (Pedrinho); Matheus Matias (Roger). Técnico: Osmar Loss

CRUZEIRO - Fábio; Edilson (Lucas Romero), Dedé (Murilo), Leo e Egídio (Marcelo Hermes); Henrique (Ezequiel) e Lucas Silva (Ariel Cabral); Robinho (Bruno Silva), Thiago Neves e Rafinha (Patrick Brey); Rafael Sóbis (David). Técnico: Mano Menezes