Menos de um mês após decidirem no Mineirão uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil, Cruzeiro, que levou a melhor naquele confronto de mata-mata, e São Paulo voltam ao Gigante da Pampulha neste domingo, às 16h, para se enfrentar pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.[/TEXTO]

O que os dois lados nem imaginavam era que aquele confronto de 19 de abril estaria abrindo uma temporada de crise nos dois clubes. O São Paulo foi vítima primeiro, pois quatro dias após a eliminação diante do Cruzeiro caiu também no Campeonato Paulista, para o Corinthians, nas semifinais.

Nos dois confrontos, o time de Rogério Ceni teve atuações desastrosas no Morumbi e saiu derrotado por 2 a 0.

Mas naquele 19 de abril, o São Paulo fez uma boa apresentação no Mineirão. Encurralou o time de Mano Menezes e foi responsável pelo primeiro sinal de que o Cruzeiro 2017 não era tudo aquilo que se imaginava.

E o tempo, mesmo que tenha sido curto, provou mesmo isso. Na decisão do Mineiro, o Cruzeiro, que não perdia há mais de dois anos para o Atlético não só viu a invencibilidade de oito clássicos voltar a zero, como teve que amargar a festa do rival.

Três dias depois, decidiu sua sequência na Copa Sul-Americana diante do fraco time do Nacional, do Paraguai, no Defensores del Chaco, em Assunção, e perdeu no tempo normal e nos pênaltis, numa partida em que a baixa qualidade de vários jogadores foi escancarada.

DEFENSA Y JUSTICIA

A cereja do bolo para que o confronto deste domingo, no Mineirão, tenha a marca da crise, foi a eliminação do São Paulo, na última quinta-feira, da mesma Copa Sul-Americana, também ainda na primeira fase, para o Defensa y Justicia, um modesto clube argentino que disputou na capital paulista a sua primeira partida internacional oficial como visitante.

Rogério Ceni, que inicia a carreira de treinador, vive um momento de imensa pressão, embora não esteja ameaçado de perder o cargo. O experiente Mano Menezes também já começa a enfrentar questionamentos no Cruzeiro, mas o prestígio segue alto com a diretoria.

Além da pressão e da confiança dos chefes, une os dois treinadores uma dificuldade enorme de conviver com o fracasso.

O Campeonato Brasileiro aparece como a grande chance de os dois reverterem o quadro. O problema é que eles já se enfrentam logo na primeira rodada. E quem perder neste domingo seguirá no “inferno”, sendo que para o mandante Mano Menezes, até o empate terá cara de derrota.

Ficha Técnica:
Cruzeiro x São Paulo

CRUZEIRO - Rafael(Fábio); Mayke, Dedé, Léo e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique, Rafinha e Alisson; De Arrascaeta e Ramon Ábila
Técnico: Mano Menezes

SÃO PAULO - Renan Ribeiro; Bruno (Luiz Araúj), Lucão, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, João Schmidt e Thiago Mendes; Cueva, Gilberto e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

HORÁRIO: 16H.
LOCAL: MINEIRÃO
ARBITRAGEM: MARCELO DE lima henrique, auxiliado por dibert pedrosa moisés e michael correia, todos do rio de janeiro
TRANSMISSÃO:PREMIERE.
INGRESSOS: Inferior Vermelho: R$ 20. Inferior Amarelo e Laranja: R$ 40. Superior Amarelo: R$ 50. Superior Vermelho: R$ 70. Superior Roxo: R$ 120. Inferior Vermelho (CADEIRANTE): R$ 10. Roxo Superior (VISITANTE): R$ 120. LOCAIS DE VENDA: Sábado - GINÁSIO DO BARRO PRETO (10H ÀS 16H) E BILHETERIA SUL DO MINEIRÃO (10H ÀS 17H). DOMINGO - BILHETERIA SUL DO MINEIRÃO (10H ÀS 17). VISITANTES - VENDA NO DOMINGO, NA BILHETERIA NORTE DO MINEIRÃO, ENTRE 12H E 17H