Sem conseguir decolar no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro voltará aos trabalhos apenas nesta quarta-feira, após dois dias de folga para os jogadores. E o trabalho do técnico Mano Menezes terá como prioridade as partidas contra o Grêmio, nos dias 16, em Porto Alegre, e 23, no Mineirão, pelas semifinais da Copa do Brasil.

Nos últimos jogos, a comissão técnica cruzeirense já poupou atletas com risco de lesão, como o meia Alisson (diante de Vitória e Vasco), o volante Henrique e o atacante Élber (no último domingo, no empate em 0 a 0 com o Botafogo, no Mineirão).

Pelo Campeonato Brasileiro, a equipe conquistou apenas seis dos últimos 15 pontos disputados, desperdiçando inclusive a chance de voltar ao G-6 da competição.

Porém, apesar da semana livre, a tendência é que a lista de atletas preservados seja ainda maior contra o São Paulo, na abertura do segundo turno da Série A. As equipes se enfrentam no domingo que vem, às 11h, no Morumbi. A preocupação se deve justamente ao primeiro duelo com o Grêmio, três dias depois.

A expectativa é que Mano Menezes ganhe reforços para a partida diante do Tricolor paulista. O zagueiro Digão, contratado no mês passado, deve ser relacionado. O volante Hudson, recuperando-se de lesão, também possa ir a São Paulo.

Já o lateral-direito Ezequiel e o zagueiro Manoel ainda não têm participação assegurada. Havia a previsão de que eles fizessem parte do grupo diante do Botafogo, mas não foram liberados pelo departamento médico.

Novo diretor

Fernando Lopes, ortopedista e traumatologista de 65 anos, foi anunciado ontem pelo Cruzeiro como novo diretor médico do clube. A missão principal dele será tentar diminuir o grande número de lesões e períodos de recuperação, uma marca da atual temporada cruzeirense.