Os torcedores do Cruzeiro buscaram e encontraram um garoto que, usando canetinhas, desenhou, à sua maneira, em uma camisa de malha branca, o uniforme do clube. O responsável pela foto que viralizou na internet e comoveu até mesmo membros da diretoria estrelada é o pequeno Denner Jonatan, de apenas 12 anos, morador da cidade de Pitangui, na região Central do Estado. 

Em contato com a reportagem, o padrasto do garoto, Agnaldo da Silva Aquino, 52, também cruzeirense, contou a história da foto. "Somos cruzeirenses e o Denner desenhou sozinho o uniforme, ele é um menino muito esperto. A gente fica chateado, porque, pelo valor, fica um pouco complicado comprar uma camisa nova do Cruzeiro", disse. 

A imagem que viralizou nas redes sociais na noite desta terça-feira mostra o garoto em pé, com um semblante triste, vestindo o uniforme alternativo que valorizou cada detalhe da camisa oficial, inclusive os patrocinadores. 

Reunido com conselheiros e membros da diretoria do Cruzeiro na tradicional Confraria San Sebastian, no parque aquático do bairro Barro Preto, o diretor de marketing Marcone Barbosa acompanhava à busca pela identidade do garoto. "Ainda é precoce dizer que faremos algo, mas a imagem comoveu e comove sim. Esperamos conhecer a história da foto para depois estudarmos alternativas", disse Marcone.

Cauteloso quanto ao que pode acontecer, Agnaldo espera retornar a Belo Horizonte e, junto da família, conhecer o novo Mineirão. "Só conheço o Mineirão antigo. Fui uma vez na festa do dia 1o de maio, dia do Trabalhador, que a empresa onde trabalhei promovia. O Denner também não conhece. A gente ouve os jogos do Cruzeiro pelo radinho, quando passa na TV aberta. E de vez em quando na casa da minha irmã, que tem TV a cabo", contou. 

Descobrir a identidade do menino Denner foi possível após uma campanha iniciada pelo "Pacto de União Celeste", grupo de torcedores que se uniu em prol de ações sociais e filantrópicas à cruzeirenses. Depois, diversos torcedores colaboraram.