No empate diante do Botafogo no último domingo, a torcida do Atlético sentiu o sabor da derrota com chances claras de gol desperdiçadas, incluindo um pênalti. Nesta quarta-feira (12), o Galo se superou. Repetiu o roteiro - incluindo um novo pênalti defendido por Victor -, mas desta vez, com um desfecho mais negativo.

O Galo vinha de um 1 a 1 no Estádio Nilton Santos. Enfrentou o Santos desfalcado no Independência e pressionou. Entretanto, quando estava melhor na partida, cometeu o sexto pênalti no Brasileirão. Só que Victor impediu Kayke de abrir o placar.

Depois, ainda no primeiro tempo, o meia-atacante Cazares foi derrubado na área santista. Fred, porém, também desperdiçou a oportunidade. Diante do Botafogo, Victor conseguiu defender o pênalti de Roger já no fim da partida, mas o camisa 9 do Fogão aproveitou o rebote e igualou o placar.

No Rio de Janeiro, o Galo também errou um pênalti, só que com Rafael Moura, que foi titular no lugar de Fred. He-Man e Fred chutaram de maneira parecida, rasteiro e fraco, longe do canto, consagrando Jefferson e Vanderlei, respectivamente.

Nesta quarta, as chances de gol do Atlético não foram tão claras quanto as que teve na rodada passada. Por outro lado, errou outro caminhão de chances criadas, com Vanderlei fazendo defesas à queima-roupa, cruzamentos equivocados e chutes sem calibre.