A reunião de milhares de cruzeirenses na Savassi começou com o pé esquerdo, mas foi a própria canhota que mudaria os rumos dos acontecimentos.

O Reduto do Cruzeiro que prometia uma grande festa com direito à telão, show sertanejo e trio elétrico foi cancelado pelo comando do Corpo de Bombeiros. A decisão causou revolta de quem foi especialmente pra região boêmia curtir a final da Copa do Brasil.

Mas a oscilação emocional acabou graças a um pé esquerdo. O meia-atacante Tiago Neves fez a Savassi explodir e se pintar de azul para comemorar o pentacampeonato da competição.

"O campeão voltou", gritava em uníssono os torcedores, que horas antes xingavam o prefeito Alexandre Kalil, crendo em sua participação para embargar o evento cancelado ontem.

Se não teve trio elétrico, não faltou rojão, bombas e sinalizadores para celebrar. A explosão desses artefatos causaram alguns transtornos, como corre-corre e batidas da PMMG no principal ponto de aglomeração dos torcedores. Eles se juntaram na Rua Pernambuco quando um retroprojetor foi instalado de improviso para transmitir o jogo.

Os 90 minutos da decisão obrigavam os torcedores a se apinharem nos bancos, canteiros de árvores da Praça Diogo de Vasconcelos. Tinha gente que nem viu um lance sequer da partida e estava presente torcendo. Outros preferiram o velho radinho e quem tinha bom pacote de Internet, recorreu ao sistema de transmissão online da TV Globo.

Fato é que a defesa de Fábio e o gol decisivo de Thiago Neves na disputa de pênaltis fez a festa, outrora cancelada, apenas começar para os celestes, mais do que nunca, com cinco estrelas.