Para aproveitar a viagem ao Paraguai, onde o Atlético irá encarar o Libertad pela Libertadores, às 21h45 desta quarta-feira (19), o presidente do Galo, Daniel Nepomuceno, visitou a sede da Conmebol e se reuniu com Alejandro Dominguez, presidente da entidade máxima do futebol sul-americano.

Nepomuceno, que foi um dos entusiastas e incentivadores da reformulação que a Copa Libertadores passou para este ano (principalmente no sistema de disputa), teve, segundo o site da Conmebol, uma "conversa amena" para tratar de "temas que abrangem o futebol da América do Sul".

Ambos posaram para fotos, trocaram apertos de mão e alguns presentes. Um deles, a camisa de visitante que o Atlético usará contra o Libertad logo mais no Estádio Nicolás Leoz, foi dada a Dominguez. Na nota, é destacado também que ambos posaram ao lado de um troféu da Libertadores, cujo uma réplica foi fabricada pelo Atlético e se encontra na sala de troféus do clube, em Lourdes.

A sede da Conmebol fica em Luque, província de Assunção. Foi num complexo hoteleiro por lá que o Atlético se concentrou para a final de 2013, quando perdeu o jogo de ida por 2 a 0 para o Olimpia, no Defensores del Chaco. 

Vale ressaltar que naquele ano, nas vésperas das oitavas de final da Libertadores, o ex-presidente e atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, visitou a sede da Conmebol e se encontrou com Nicolás Leoz, que havia acabado de renunciar o cargo de presidente da entidade. Kalil esteve numa comitiva formada por Jose Maria Marin e Marco Polo del Nero (atual presidente da CBF). A visita de Kalil gerou desagrado no São Paulo (adversário do Galo nas oitavas), uma vez que o SPFC suspeitou que o Atlético iria pressionar para que o duelo tivesse arbitragem estrangeira, o que acabou acontecendo.