A proximidade do Grêmio da liderança do Brasileirão não muda a estratégia do técnico Renato Gaúcho, que costuma poupar os principais jogadores da equipe dele no torneio e priorizar as competições eliminatórias. Com uma escalação alternativa, portanto, a equipe gaúcha vai enfrentar o Vitória, às 19 horas deste domingo, na Arena Grêmio.

O Grêmio está em quatro lugar no Brasileirão após 17 rodadas disputadas, com 30 pontos, cinco a menos do que o São Paulo, que lidera o torneio. A estratégia de escalar reservas funcionou na última partida disputada pela competição, contra o time misto do Flamengo, que acabou derrotado por 2 a 0.

Uma das novidades vai ser a presença do volante Jailson improvisado como zagueiro, uma vez que Bressan, presença certa quando Renato Gaúcho opta por um time reserva, está machucado e não vai poder enfrentar o Vitória. A cautela em preservar os jogadores titulares existe porque, ainda em agosto, o Grêmio vai disputar os duelos de volta pelas oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Estudiantes, e pelas quartas de final da Copa do Brasil, contra o Flamengo.

"Eu me sinto à vontade, já treinei nessa posição. Se o professor Renato precisar, eu estarei à disposição. Quando ele me escala assim nos treinos, converso sempre com o Paulo (Miranda), que me orienta", disse Jailson em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, após treino no CT Luiz Carvalho, em Porto Alegre.

A vaga aberta no meio-campo, já que Jailson costumava jogar pelo setor no time reserva, deverá ser preenchida pelo volante Matheus Henrique, enquanto o meia Alisson, recuperado de dores musculares, deve substituir Pepê, que iniciou a partida contra o Flamengo há uma semana.