A experiência de Thiago Neves e as participações importantes do meia em jogos grandiosos dá ao jogador um adjetivo conhecido no meio do futebol: decisivo. Autor do gol na última cobrança de pênaltis que deu o título da Copa do Brasil para o Cruzeiro em cima do Flamengo no ano passado, e do segundo gol da vitória celeste por 2 a 0 sobre o Atlético na final do Campeonato Mineiro deste ano, o camisa 30 se diz um “iluminado”.

Eu não invento nada, não faço nada demais, procuro ser o mais simples possível porque em um detalhe você decide o jogo e foi o que aconteceu. Em decisão, eu sou iluminado”, disse Thiago Neves em entrevista ao programa Seleção Sportv.

Por ter terminado a primeira fase do Campeonato Minero na liderança o Cruzeiro garantiu vantagens nas fases mata-mata. No entanto, justamente nos clássicos das finais, perdeu o primeiro jogo para o Atlético por 3 a 1 e ficou em desvantagem. O que fez o time de Mano Menezes se desdobrar na preparação em prol do título. 

“Eu acho que tem toda uma preparação. O início do campeonato não foi muito bom para mim, tentamos repetir o que foi feito no ano passado, de fazer uma mini pré-temporada para não ter lesões nos momentos decisivos. A gente perdeu o primeiro jogo da final, não conseguimos ganhar do Vasco pela Libertadores, então o torcedor pressionou. Nesses momentos, como principal jogador, precisava me preparar, fazer alguma coisa a mais para fazer com que o Cruzeiro fosse campeão. Eu, Robinho, Fábio, Henrique, a gente conversa”, admitiu. 

Próximo ao início do Campeonato Brasileiro e tendo o Grêmio, atual campeão da Libertadores como adversário, o Cruzeiro já iniciou sua preparação para o novo desafio. E deixou, inclusive, as comemorações pelo título Mineiro para trás. 

“A gente já encerrou as comemorações. O que era para ter feito, nós fizemos. O Mano já conversou 15, 20 minutos com o grupo, pediu concentração no Campeonato Brasileiro. A gente joga com o atual campeão da Libertadores, time muito bom, mas a gente precisa ganhar. Precisamos começar ganhando. O campeonato é difícil e quando você chega no final, você vê a diferença que esses pontos em casa fazem. É difícil, mas temos time para ganhar”, disse TN30.
Perto da Copa do Mundo, Thiago Neves também falou sobre o momento da Seleção Brasileira e se teria um espaço no time de Tite.

“Acho que a Seleção já está muito definida do meio para frente. As dúvidas, na minha opinião, devem ser para o setor defensivo. Tem muita gente boa do meio para frente. Óbvio que você sempre fica avaliando se ele leva o Diego, o Lucas Lima, será que eu poderia entrar ali porque minha fase é melhor do que a desse ou daquele. Mas a opção é dele e estarei sempre à disposição para servir a Seleção no momento em que ele me chamar”, comentou.