O Atlético se tornou o primeiro time brasileiro a perder um mata-mata para equipes bolivianas em competições da Conmebol. Eliminado pelo Jorge Wilstermann na última quarta-feira (9), o Galo deu a chance que o presidente da Bolívia precisava para ir à forra contra duas goleadas.

Evo Morales usou a conta oficial no Twitter para se deliciar com a classificação dos aviadores em pleno Mineirão, que passaram às quartas de final da Libertadores para enfrentar o River Plate. "Felicidades ao Wilstermann, que ao empatar como visitante com o Atlético Mineiro, passou às quartas de final da Copa Libertadores. Histórico e muito merecido", disse o chefe de Estado.

Na primeira fase da Copa Libertadores, o Atlético havia vencido um time boliviano, enfiando cinco gols em Belo Horizonte, e outros cinco em Warnes-BOL. Sendo que o adversário era justamente "o time de Evo Morales".

Foi com esta alcunha que o Sport Boys se fez conhecido internacionalmente. A modesta equipe da Bolívia registrou o presidente do país como jogador profissional em maio de 2014. Na época, Evo tinha 55 anos e seria um dos jogadores mais velhos da história do futebol, mas não chegou a entrar em campo.

O Galo massacrou o Sport Boys no Independência por 5 a 2, depois de levar sufoco até metade do segundo tempo. Depois, teve mais tranquilidade para vencê-los por 5 a 1 na Bolívia. Foram tais goleadas que proporcionaram ao Atlético o primeiro lugar geral da fase de grupos e, assim, decidir em casa todos os mata-matas. Vantagem pulverizada logo nas oitavas de final.