O técnico Mano Menezes terá que “quebrar a cabeça” para escalar o Cruzeiro que enfrenta o Paraná, nesta quarta-feira (13), às 19h30, no estádio Durival de Brito, em Curitiba. O treinador da Raposa não poderá contar com o lateral-direito Edilson, que levou o terceiro cartão amarelo na derrota por 2 a 0 para a Chapecoense, na Arena Condá, no último sábado. Além disso, o meia Thiago Neves e o atacante Sassá saíram de campo lesionados, e ambos são dúvida para o jogo da 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para a vaga de Edilson não há tanto mistério. O volante Lucas Romero deve ser o escolhido para atuar improvisado na ala direita, mesmo com Ezequiel, lateral de origem, à disposição.

As dúvidas ficam mesmo em Thiago Neves e Sassá. O meio-campista deixou o campo na partida contra a Chape reclamando de dores na panturrilha direita. Imediatamente após a substituição os médicos da Raposa colocaram uma bolsa de gelo na perna do jogador, que já havia sido problema no mês passado.

Já o atacante Sassá foi substituído com dores no joelho esquerdo no fim do primeiro tempo. O centroavante tentou voltar pro campo, mas demonstrou muita dificuldade para ficar em pé, e também iniciou o tratamento no banco de reservas.

O volante Lucas Silva, que ficou fora até do banco de reservas em Chapecó, também não tem presença certa contra o Paraná. O jogador não jogou contra a Chapecoense por causa de febre e dor de garganta.

Rafinha ainda se recupera dos efeitos de uma pubalgia e também não deve ser escalado no meio da semana.

Gringos com problemas?

Os volantes argentinos Ariel Cabral e Mancuello são outros possíveis problemas de Mano. A dupla reclamou de dores musculares e não enfrentou os catarinenses. Serão reavaliados pelos médicos no começo desta semana e podem ser desfalques do banco contra o Paraná.