Ela surgiu no fim da década de 1970 como uma homenagem à principal data da história de Minas Gerais e não demorou muito para ganhar status à altura, atraindo não só os melhores atletas e equipes do Brasil, mas também representantes de países como Colômbia, Estados Unidos e Argentina – até mesmo o ex-piloto de Fórmula 1 Cristiano da Matta encarou o desafio. Depois de dois anos fora do calendário, a Prova Ciclística da Inconfidência está de volta, com nova casa e percurso.

Se os ciclistas por vários anos enfrentaram as estradas entre Ouro Preto e Belo Horizonte (nos dois sentidos), desta vez vão pedalar pela Zona da Mata, com largada e chegada em Senador Firmino. O retorno foi possível graças ao empenho da X5 Bikers Eventos Esportivos, que já organiza provas de ciclismo olímpico e mountain bike, em conjunto com a Federação Mineira de Ciclismo (FMC) e a Secretaria de Estado de Esportes (Seesp).

O percurso será de 92 quilômetros, passando por Dores do Turvo, onde os ciclistas fazem a volta pela MG-280 até a cidade de partida, seguido pela MG-124 para Divinésia e Ubá, de onde retornam até a linha de chegada, em Senador Firmino, não sem encarar um pesado trecho de pouco mais de cinco quilômetros em subida que promete ser o grande teste para os atletas (no total, serão 1.705m de variação altimétrica). A possibilidade de fechar as estradas à circulação de veículos, aliás, foi um dos fatores que pesaram na escolha da região.

"Nós estamos procurando retomar um calendário digno de ciclismo de estrada, que andava esquecido, diferentemente do mountain bike. E a 21 de Abril é uma clássica, uma prova que tem que fazer parte dele", explica o presidente da FMC, Paulo Aquino, adiantando que a ideia, em 2018, é retomar a divisão da prova em três etapas – um contrarrelógio individual, uma prova em circuito e a corrida de estrada". "Para isso, é fundamental que a edição deste ano seja um sucesso, e tudo indica que será. Já há atletas do estado do Rio inscritos e equipes de São Paulo interessadas", prossegue. Um fato que chama a atenção, aliás, é o de que já há várias inscritas no feminino, já que em anos anteriores a prova não provocava o mesmo interesse entre as mulheres, como a modalidade em geral.

Os ciclistas serão divididos em 10 categorias, de acordo com a faixa etária ou o nível técnico – Elite masculina e feminina, Sub-30 e Master (acima de 30 anos) feminina, Sub-23, Master A (30 a 39 anos), B (40 a 49 anos), C (50 a 59 anos), D (60 anos ou mais) e Open masculina (19 a 29 anos, paa atletas de menor experiência). Em todas elas haverá premiação em dinheiro para os primeiros colocados, além de medalhas para os que completarem o percurso. As inscrições, a R$ 90, podem ser feitas até dia 18 no site http://x5bikers.com.br/.