O empate sem gols do Atlético Mineiro com o Racing, nesta quarta-feira (27), na Argentina, pela rodada de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, foi muito comemorado por todos no clube brasileiro. O técnico Diego Aguirre foi só elogios para a personalidade mostrada pelos jogadores no estádio El Cilindro, em Buenos Aires.

"Gostei porque os jogadores tiveram personalidade, força mental e física. Correram muito, jogaram como tem que jogar jogos decisivos, finais. Gostei do time, por momentos jogamos bem. O começo foi difícil, depois pegamos a bola e acho que rendimento foi bom", comentou o treinador uruguaio.

Na entrevista coletiva após o jogo, Aguirre não quis avaliar se o resultado contra o Racing foi bom para o duelo da volta, na semana que vem, em Belo Horizonte. "Pode-se dizer que foi bom porque jogar fora de casa e não perder, na Libertadores, é importante. Mas também tivemos perto de marcar um gol, como nas jogadas de Robinho e (Júnior) Urso, e poderia ter sido melhor. Mas, se foi bom ou não, só vamos saber quarta que vem, quando jogaremos em casa e veremos quem passará de fase", analisou.

O Atlético confirmou que o duelo da volta será realizado no estádio Independência - havia a possibilidade dele acontecer no Mineirão. Aguirre afirmou que o time tem de fazer um grande jogo para se classificar. "Terminou a primeira parte, 0 a 0, e temos mais 90 minutos para jogar. Temos que nos preparar para um jogo tremendamente difícil. O Racing é um time grande, tem grandes jogadores e é um time de personalidade. Falta muito para a classificação e teremos que fazer um grande jogo em Belo Horizonte para passar de fase", concluiu.