Por duas vezes em um curto espaço de tempo, o técnico Tite visitou o Mineirão e ressaltou uma “dívida moral” com o Atlético, por ter participado do rebaixamento da equipe em 2005. Agora, o atual comandante da Seleção Brasileira “envia” um dos seus principais pupilos para a Cidade do Galo. Neste sábado, por volta das 15h30, começa a "Era Roger Machado" no clube.

Aos 41 anos, ele se tornará o técnico mais jovem a assumir o time desde Alexandre Gallo, em 2008. Multicampeão como jogador – recordista de títulos da Copa do Brasil, com três troféus pelo Grêmio e um pelo Fluminense –, Roger foi treinador por Felipão, mas aponta Tite como principal inspiração na função.

“Eu era jovem, queria sobreviver, e não assimilei os ensinamentos táticos dele (Felipão). Quando amadureci, aprendi com um cara que eu chamo de mestre, que é o Tite. Ele é o cara em quem estou sempre prestando atenção para ver o que faz”, disse, em 2015, ao “Correio Braziliense”.

Ontem, o novo treinador conheceu as instalações da Cidade do Galo ao lado de seu auxiliar técnico Roberto Ribas e conversou com outro “braço-direito” dentro do clube, o agora assistente Diogo Giacomini. No auditório do CT, discutiram sobre futebol, e, posteriormente, fizeram um “tour” pelo local.

“Ouvia muito falar e não tinha a oportunidade de vir aqui. Não tenho dúvida de que está entre os melhores do mundo. Atende ao que o futebol moderno precisa e atende bem os jogadores para trabalhar”, disse Roger à TV Galo. O treinador teve o primeiro contato com alguns jogadores do elenco principal, como o capitão Leonardo Silva e o atacante Lucas Pratto e, por fim, ainda acompanhou o treino da equipe que irá disputar a Florida Cup nos Estados Unidos.

DESAFIO
A principal meta de Roger é ir atrás do bicampeonato da Copa Libertadores, torneio o qual venceu em 1995 como lateral-esquerdo do Grêmio de Felipão.

“As competições foram diluídas ao longo da temporada. O bom é que nós temos o nosso grupo 80% a 90% formado. E isso dá uma continuidade diante de um novo comando. O hábito de disputar a competição dá uma vantagem ao Atlético, que já venceu, sabe o caminho e tem que repetir”, avaliou.

O técnico também atua no planejamento extra-campo, em contato direto com o presidente Daniel Nepomuceno e o diretor de futebol Eduardo Maluf. Roger, que concordou em minimizar investimentos na contratação de zagueiros, espera a chegada de reforços de peso para a posição de volante. Até agora, o Galo anunciou apenas as chegadas de Felipe Santana e Danilo Barcelos – ambos se apresentam neste sábado (7).