O brasileiro Felipe Massa escancarou sua insatisfação com a Williams neste sábado. Após cravar apenas o 16.º melhor tempo e ser eliminado logo no Q1 do treino de classificação para o GP da Bélgica, no circuito de Spa-Francorchamps, o piloto criticou o carro da equipe.

"As outras equipes estão andando para frente, nós estamos andando para trás. Está bastante claro que precisamos melhorar nosso desenvolvimento, precisamos melhorar os ajustes que colocamos no carro para fazê-lo melhor. Não é isso o que está acontecendo no momento", reclamou.

Massa cravou o 16.º tempo do dia, mas foi punido por ter ignorado uma bandeira amarela no terceiro treino livre e sairá somente na 18.ª colocação. A péssima posição no grid irritou o brasileiro, que se revoltou com o desempenho no treino deste sábado.

"Eu até estava feliz com minha volta, mas o carro não está competitivo o suficiente", afirmou. "É muito decepcionante ser eliminado do treino de classificação no Q1. Isto mostra que o principal problema do carro é que não estamos indo para frente."

Este foi mais um dia para Massa esquecer neste retorno às pistas, depois de ficar de fora do GP da Hungria, na etapa passada, por ter passado mal antes do treino classificatório. Na primeira parte da atividade livre da última sexta, o brasileiro perdeu o controle e bateu na barreira de proteção, o que o deixou sem marcar tempos ao longo do dia.