O futebol feminino, que ainda engatinha em diversos aspectos, principalmente na questão fincanceira, aos poucos vai ganhando independência no país em que o esporte é paixão nacional.  Na Copa BH, que está em sua 11ª edição, a tal "independência" ganhou forma e dimensão para o duelo entre América e Prointer, finalistas da competição.

No próximo domingo (9), as duas equipes se enfrentam na Arena do Horto, utilizada em quase 100% das datas para partidas da modalidade masculina. O duelo está marcado para às 11h.

"Pela primeira vez, a final do futebol feminino de BH será em um grande estádio. Elas merecem!", comentou o presidente da Federação Mineira (FMF), Castellar Neto, por meio do Twitter.

"A entrada é franca. Mas, quem puder ajudar, leve um agasalho ou cobertor", acrescentou o mandatário da entidade maior do futebol em Minas Gerais.

Apesar de carregar o nome da capital mineira, a Copa englobou equipes da Região Metropolitana, e atletas de 14 a 40 anos. Ao todo, 14 times foram inscritos na competição. 

Para auxiliar os clubes, a Federação Mineira (FMF) se responsabilizou pelos gastos com a arbitragem e pelo envio de um representante in loco, por jogo.

América x Prointer

Apesar da invencibilidade - nenhuma derrota em 11 jogos -, o América sabe que não terá moleza pela frente. Do outro lado do campo, o Prointer, que perdeu apenas duas partidas, tem na atacante Ingrede a esperança de gols; com 15, ela é a artilheira da Copa.

Com ataques potentes, a expectativa é de muitos gols no duelo final. Para se ter ideia do poder ofensivo de ambos, o Coelho marcou 57 até o momento; o time da Barragem Santa Lúcia, por sua vez, balançou as redes em 47 oportunidades.

Recorde em Minas Gerais

A quinta rodada da Copa BH de futebol feminino foi para lá de especial.  Jogando em casa, o Tupinambás goleou o Minas Esporte Clube por 38 a 0, e superou o recorde (entre homens e mulheres) em Minas Gerais. 

Com o placar mais do que elástico, as meninas superaram as Coelhinhas (América), que no ano passado despacharam o extinto Santa Maria por 34 a 0.

Leia mais:
Goleada de 38 a 0 na Copa BH de Futebol Feminino supera recorde em Minas Gerais
Presidente-treinador, goleadas e recorde de equipes marcam Copa BH de Futebol Feminino
 

fmf feminino