Em uma semana em que ajudou o Brasil a avançar de fase na Copa Davis, na República Dominicana, e na sequência viajou ao Equador, o tenista cearense Thiago Monteiro mostrou raça e vontade, mas não conseguiu passar pelas semifinais do Torneio de Quito, um ATP 250 disputado em quadras de saibro. Neste sábado, perdeu para o espanhol Albert Ramos-Vinolas, cabeça de chave número 2, por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 6/7 (4/7) e 6/4, em 2 horas e 45 minutos.

Os últimos oito dias foram intensos para Thiago Monteiro. Jogou duas vezes contra os dominicanos - vitória na sexta-feira e derrota no sábado -, foi a Quito em seguida e fez sua estreia na terça, quando bateu o argentino Horácio Zeballos. Pelas oitavas de final, na quinta, ganhou do italiano Alessandro Giannessi e pelas quartas, na sexta, derrotou o francês Gael Monfils, ex-Top 10 do ranking. Só parou neste sábado.

A boa campanha no Equador rendeu bons frutos para o tenista brasileiro. Atual número 118 do mundo, deverá ganhar cerca de 20 posições e voltará a ser um Top 100 na atualização da lista da ATP, nesta segunda-feira, assumindo a posição de melhor do País. Além disso, terá uma vaga direta na chave principal do Torneio de Buenos Aires, um ATP 250 que será realizado na próxima semana na Argentina.

O confronto entre Thiago Monteiro e Albert Ramos-Vinolas neste sábado foi marcado pelo equilíbrio e os três sets foram definidos somente no detalhe. No primeiro, o espanhol salvou dois break-points no sétimo game e aproveitou uma das três chances que teve quando o brasileiro sacava pressionado em 4/5 para vencer. Já a parcial seguinte não teve quebras e foi ganha pelo cearense no tie-break.

A definição foi para o terceiro e decisivo set, em que o espanhol saiu quebrando o saque de Thiago Monteiro logo de cara. Ele então precisou apenas administrar a vantagem para garantir o lugar na final, que será contra o compatriota Roberto Carballes, que também precisou de três sets contra o eslovaco Martin Klizan - parciais de 4/6, 6/3 e 6/2.