Além do título na Superliga Masculina 2016/17, muitos jogadores do Sada/Cruzeiro também comemoraram prêmios individuais na principal competição do vôlei nacional.

Eleito melhor jogador da temporada, o oposto Evandro ficou também com o troféu de melhor saque. William (levantamento), Leal (ataque) e Serginho (defesa) são os outros cruzeirenses da lista.

Para o líbero Serginho, a experiêcia dos jogadores valeu o crescimento em momentos decisivos da final contra o Funvic/Taubaté. O jogador de 38 anos, porém, prefere valorizar o trabalho coletivo da equipe.

"A gente não pode esquecer que quem está acostumado a jogar final é o Cruzeiro. E nesse momento a gente consegue colocar os nervos em segundo plano e pensar no jogo como um todo. No nosso pior momento, conseguimos reverter, ganhar o quarto set e conquistar o título para a nossa torcida e para o Estado de Minas Gerais, que é a capital do voleibol", avaliou.

Completam o time ideal da Superliga outros dois atletas de clubes mineiros: Renan Buiatti, do Juiz de Fora (bloqueio), e Bob, do Montes Claros (recepção). 

Wallace, do Funvic/Taubaté, levou o prêmio de maior pontuador do torneio, e o levantador Rapha, também do time vice-campeão, o de craque da galera.

Leia mais:
Pentacampeão: Cruzeiro vence Taubaté e conquista Superliga Masculina 2016/17
Com título da Superliga 2016/17, Cruzeiro alcança mais dois recordes no vôlei nacional
Serginho se isola como maior campeão da Superliga e brinca: 'vou até os 69 anos'