Na convocação da Seleção Brasileira para os confrontos finais pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, nenhum jogador do futebol mineiro foi chamado. Entretanto, um deles arrancou elogios do técnico Tite. O zagueiro Gabriel, jovem revelação do Atlético, foi comparado pelo comandante a um titular absoluto da equipe: Marquinhos, do PSG.

"Não deixo de pensar no Jorge (Monaco), que daqui a pouco, futuramente, possa estar aqui. Ou no Gabriel, do Atlético Mineiro, que é a versão Marquinhos (PSG) do Brasil, é o Gabriel. Então temos o acompanhamento mais perto possível para pensar na convocação", afirmou Tite, que mandou o auxiliar-técnico Cléber Xavier acompanhar Galo 2x0 Libertad no Independência, pela Libertadores.

O defensor atleticano se mostrou contente com as palavras que ouviu e se manifestou verbalmente, reforçando o sonho de vestir a amarelinha em breve: "Fico feliz por ter ganho elogios do treinador da nossa seleção. Tenho que continuar fazendo meu trabalho aqui no Galo da melhor maneira possível com muita humildade e dedicação", disse.

Gabriel já entrou na rota do futebol europeu. Ao Hoje em Dia, o empresário do jogador, Frederico Faria, confirmou que existem sondagens do Velho Continente. Ele é parceiro comercial do ex-jogador Deco, que virou braço-direito de Jorge Mendes, um dos mais poderosos empresários da bola.

LEIA MAIS:
Tite convoca Seleção para amistosos e não chama nenhum jogador de Minas Gerais

Se Gabriel não foi convocado para os amistosos contra Argentina (9) e Austrália (13), o Atlético pode se sentir representado por dois ex-atletas do clube chamados por Tite. Jemerson, campeão francês e semifinalista da Champions League, voltou à Seleção. Um outro retorno ainda mais aguardado é de Diego Alves, também revelado pelo Galo, hoje no gol do Valencia.

"Jemerson foi campeão francês e semifinalista da Champions, e acompanhamos in loco seu desempenho. Tem todas as credenciais neste aspecto", disse Tite.