Atual campeão de Wimbledon e em busca de seu nono título do tradicional Grand Slam, Roger Federer deu um novo passo para alcançar este objetivo ao vencer mais uma adversário com facilidade, nesta quarta-feira (4), em Londres. O suíço bateu o eslovaco Lukas Lacko por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/4 e 6/1, em 1h30min, e garantiu vaga na terceira rodada da competição.

Cabeça de chave número 1 desta edição do mais importante torneio de tênis realizado em quadras de grama, o atual vice-líder do ranking mundial avançou para enfrentar na próxima fase o ganhador da partida entre o croata Ivo Karlovic e o alemão Jan-Lennard Struff, também programada para ser encerrada nesta quarta na capital inglesa.

Embora tenha cedido quatro games ao 73º colocado da ATP nos dois primeiros games, Federer teve o controle total do duelo disputado na quadra central do All England Club. Além de confirmar todos os seus saques sem oferecer nenhuma chance de quebra a Lacko, o tenista da Basileia aproveitou cinco das nove oportunidades que teve de ganhar games no serviço do adversário.

Para completar, o suíço ganhou 93% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro saque e contabilizou 16 aces, sendo que, com o serviço na mão, ele chegou a ganhar 35 pontos consecutivos. Assim, passou com tranquilidade por mais um rival após ter estreado na última segunda-feira com uma vitória por 3 sets a 0 sobre o sérvio Dusan Lajovic.

Recordista de títulos de Grand Slam, com 20 troféus, Federer foi campeão de Wimbledon em 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2012 e 2017. E ele agora contabiliza uma série de 26 sets seguidos vencidos no All England Club, onde no ano passado levou o troféu sem ser superado em nenhuma parcial dos sete confrontos que realizou.

"Me senti bem, menos nervoso do que na primeira rodada", afirmou Federer, admitindo após a vitória desta quarta-feira que ainda fica ansioso antes de disputar o torneio que ele já ganhou por oito vezes. O suíço, porém, reconheceu: "Joguei muito bem hoje, concentrado, acertando e alternando bem os golpes". Ele ainda festejou o fato de não ter "desperdiçado muita energia nos primeiros jogos" de sua campanha. "Estou muito feliz", destacou.

Outros Jogos

Em outras duas partidas já encerradas nesta quarta-feira em Londres, o norte-americano Sam Querrey e o canadense Milos Raonic confirmaram as respectivas condições de 11º e 13º cabeças de chave e também foram à terceira rodada em Wimbledon.

Semifinalista no ano passado em Londres, o tenista dos Estados Unidos superou o ucraniano Sergiy Stakhovsky por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4), 6/3 e 6/3. Já o jogador do Canadá precisou jogar três tie-breaks na partida em que derrotou o australiano John Millman por triplo 7/6, sendo que também ganhou os três desempates destas parciais por 7/4.

O próximo rival de Querrey será o ex-Top 10 francês Gael Monfils, que em outro duelo do dia bateu o italiano Paolo Lorenzi por 3 sets a 1, de virada, com 3/6, 6/3, 7/6 (7/5) e 7/6 (7/3). O adversário seguinte de Raonic será o surpreendente qualifier australiano Dennis Novak, 171º colocado da ATP, que desbancou o favoritismo do francês Lucas Pouille, 17º cabeça de chave, com um triunfo por 3 sets a 2, parciais de 6/4, 6/2, 6/7 (8/10), 3/6 e 6/2.