A Federação Mineira de Futebol (FMF) deve propor no Conselho Técnico do Campeonato Mineiro do ano que vem, que será realizado no final deste ano, que a competição de 2019 possa contar com a possibilidade do recurso do árbitro de vídeo, pelo menos na sua fase decisiva. Quem garante é Giulliano Bozzano, presidente da comissão de arbitragem, que fará essa proposta à presidência da entidade.

“Para a Comissão de Arbitragem seria maravilhoso (árbitro de vídeo). Só que nós, Federação, podemos colocar o assunto em pauta, mas a palavra final é dos clubes. O campeonato é deles. Para a competição deste ano, o árbitro de vídeo não foi colocado em pauta, pois não se havia ainda o conselho da CBF do árbitro de vídeo. Agora já temos a anuência da CBF, pois o árbitro de vídeo está sendo amadurecido. A tendência é que isso agora fique mais claro, a tecnologia mais disponível e isso fique mais acessível a um estadual. Existe todo um aparato e estrutura e é preciso saber se os clubes têm interesse. E o Conselho Técnico é o momento adequado para colocar essa questão”, afirma Bozzano.

A arbitragem gerou muita polêmica na reta final da primeira fase da competição, principalmente nos clássicos América 0 x 3 Atlético e Atlético 0 x 1 Cruzeiro. Várias das reclamações dos clubes poderiam ser resolvidas com o árbitro de vídeo, menos a dos lances de gol no confronto entre americanos e atleticanos, pois são lances que só o chip na bola resolveria e essa tecnologia é ainda mais cara.

Mas como o árbitro de vídeo pode ser no máximo um futuro, Giulliano se concentra no presente e garante que a FMF segue apostando nos árbitros mineiros para a fase final do Módulo I, apesar de todas as reclamações na reta final da primeira fase, que teve muitas polêmicas, principalmente nos clássicos América 0, Atlético 3, e Atlético 0, Cruzeiro 1. Mas que a entidade, como sempre fez, respeitará o desejo dos clubes nestes confrontos decisivos que começam a ser disputados no próximo sábado.

“Se não acontecer nenhuma manifestação do clube, manteremos a arbitragem mineira. Se um dos times envolvido na partida pedir arbitragem de outro estado, independentemente de ser mandante ou não, faremos o sorteio com um mineiro numa coluna e um de outro estado na outra. Caso os dois clubes peçam árbitros de outro estado no confronto, isso será feito”, revela Bozzano.

ADICIONAL

Um aspecto que vai colaborar demais nessa fase final, segundo Bozzano, é a entrada do árbitro adicional em cena. A partir das quartas de final, serão dois profissionais próximos a cada gol: “São quatro olhos a mais atentos aos lances. Além disso, a presença do adicional inibe ações. A partir das semifinais do Mineiro do ano passado tivemos um ganho muito grande com a participação deles nos jogos”.

Nesta quinta-feira (15), Bozzano vai fazer uma reunião com árbitros e assistentes visando a reta final da competição. No mesmo dia, às 14h, acontece o sorteio para os jogos das quartas de final, que terão no sábado, Cruzeiro x Patrocinense, às 16h, no Mineirão; Tupi x Tombense, às 17h, em Juiz de Fora; e América x Boa Esporte, às 19h, no Independência. A fase será fechada no domingo (18), com o Atlético recebendo a URT, às 16h, no Horto.