O Jogo das Estrelas já começou. Pelo menos nos bastidores. O evento beneficente, protagonizado por Ronaldinho Gaúcho e com a presença confirmada de vários craques da bola, teve pontapé nesta terça-feira (5), com uma entrevista coletiva concedida pelo maior ídolo recente dos atleticanos no Rio de Janeiro.

Apesar de estar marcado para o Mineirão, às 16h da próxima sexta (8), a abertura do “Game Of Dreams” foi realizada num hotel na Barra da Tijuca, na Cidade Maravilhosa. Ronaldinho, que chegou com atraso de uma hora, atendeu à imprensa e, além de promover a partida, falou sobre a emoção de retornar à Minas Gerais, possíveis planos políticos e outros assuntos.

Confira trechos da entrevista de Ronaldinho Gaúcho:

Pensa em jogar com a camisa 49 no Game Of Dreams?
Sinceramente, não pensei nessa hipótese, mas é uma boa ideia. Muito feliz de jogar lá e reencontrar o povo mineiro. Você me deu uma boa ideia.

Vai pedir ao Leandro Donizete para pegar leve no jogo?
Doni é meu parceiro, não vai fazer correria contra mim não. Sabe que é um jogo festivo, vai ser um jogo muito legal.

E a emoção de retornar à capital mineira?
É uma emoção diferente, sou muito agradecido pelo carinho que todos tiveram por mim lá. Voltar em um jogo festivo vai ser diferente.

O que mais sente saudade dos tempos de Atlético?
Sinto saudade de tudo, do pessoal da cozinha, da limpeza, daquela rapaziada que vivia diariamente, de jogar no estádio Independência, nunca ter perdido lá. É algo que me orgulho muito.

Por que você faz tanto sucesso e tão querido até em lugares ou clubes que nunca passou?
Deus é bom demais comigo. É simplesmente isso. Tive a felicidade de fazer o que mais amo, que é jogar futebol. Deus é bom demais comigo. As pessoas gostam do que fiz e do que faço. Deus é bom demais comigo.

E a carreira política?
Sem chance, não é comigo não.

Pode acontecer uma despedida num jogo amistoso e vestir a camisa do Galo?
Tem essa chance, acho que no próximo ano vou me despedir mesmo oficialmente do futebol. Tem essa possibilidade de fazer minha despedida por times que joguei. É algo a planejar para o próximo ano.

E sua mãe, dona Miguelina... Estará em BH nesta sexta?
Sem chance de ir para lá e não levá-la. É uma época emocionante, bonita da minha vida. Feliz da vida de poder voltar com ela.

Você está oficialmente aposentado?
Estou me aposentando do futebol. Nova caminhada de projeto musical, fazendo minhas escolinhas de futebol. É algo novo, vou ter que me adaptar.

Como é aposentar?
Não sei dizer, porque ainda não passei por isso. Deixo o futebol, mas deixo realizado. Parei porque fiz a minha parte e me sinto realizado.

 

Serviço

Ingressos: Os ingressos podem ser adquiridos na Central dos Eventos (presencial e on-line), Loja do Torcedor (Shopping Oiapoque) e FutebolCard (on-line). O valor dos ingressos variam em torno de R$ 50 (meia) a R$100. E promocionais que variam entre R$20 a R$35. Os sócios-torcedores dos clubes de BH pagam só R$20, mediante apresentação dos cartões de sócio-torcedor.

A partir desta quarta-feira, às 10h (de Brasília), os ingressos também poderão ser vendidos nas bilheterias do Mineirão.

*todo funcionalismo público estadual e municipal também terá direito a preço promocional. Mediante apresentação do crachá profissional, o funcionário público, seja ele estadual ou municipal, pagará o valor de R$25.