Há exatos 10 anos, a torcida do Real Madrid se rendia à genialidade de Ronaldinho Gaúcho. Em 19 de novembro de 2005, o brasileiro liderou a vitória do Barcelona por 3 a 0 no clássico e deixou o gramado do Santiago Bernabéu aplaudido de pé pelos torcedores rivais. Um então jovem Lionel Messi foi titular da equipe catalã neste confronto, formando trio ofensivo com Ronaldinho e Eto'o, naquele foi o seu primeiro duelo diante do arquirrival com a camisa do Barça.

Com dois gols e uma atuação memorável, Ronaldinho, então camisa 10, se juntou a Diego Maradona e Laurie Cunnigham em um seleto grupo. Para muitos fãs de futebol, aquela foi a melhor apresentação individual da carreira de Ronaldinho e lhe garantiu a conquista do prêmio Bola de Ouro da Fifa daquele ano.

Com o brasileiro em sua melhor forma, o Barcelona foi campeão espanhol e conquistou o seu segundo título da Liga dos Campeões da Europa, diante do Arsenal, em Paris. Após 10 anos, Ronaldinho hoje não é nem sombra daquele jogador que encantou o mundo com o seu futebol, embora em um passado relativamente recente, em 2013, tenha sido decisivo para levar o Atlético-MG ao título da histórica Libertadores para o clube.

Sem time desde setembro, quando deixou o Fluminense, ele tem viajado ao redor do mundo e passou por Estados Unidos e Oriente Médio nas últimas semanas. Sua última aparição foi na Inglaterra em um amistoso beneficente, ao lado de nomes como Cafu, Figo, Seedorf, Ryan Giggs e David Beckham.

Naquele jogo de 19 de novembro de 2005, Messi foi substituído por Iniesta no decorrer do clássico e, mesmo jogando bem, acabou tendo a sua atuação ofuscado pela apresentação de gala de Ronaldinho, que foi aplaudido de pé justamente ao fazer um dos dois gols que marcou naquela partida. Ele enfileirou adversários com belos dribles e tocou com categoria na saída de Casillas para balançar as redes no lance que provocou a reação incomum da torcida do Real.

Pelo lado do Real Madrid, Roberto Carlos Júlio Baptista, Beckham, Zidane, Raúl, Robinho e Ronaldo estiveram em campo naquele jogo, enquanto o brasileiro naturalizado português Deco também foi titular do Barcelona.

Este duelo completa dez anos justamente na semana em que Real e Barça irão se enfrentar neste sábado, às 15h15 (de Brasília), justamente no Santiago Bernabéu, novamente pelo Campeonato Espanhol. O time catalão lidera a competição com 27 pontos, três à frente da equipe merengue, vice-líder da tabela.

Veja os melhores momentos do clássico: