O britânico Lewis Hamilton teve dificuldades para expressar a sua alegria ao quebrar neste sábado um importante recorde de Michael Schumacher na Fórmula 1. O piloto da Mercedes foi o mais rápido no treino de classificação para o GP da Itália, realizado no circuito de Monza, e alcançou a 69.ª pole na carreira, ultrapassando a marca histórica do alemão.

"É muito difícil encontrar as palavras exatas para expressar como me sinto, estou procurando-as", comentou o britânico após o treino deste sábado. "Foi um dia épico, eu me sinto verdadeiramente abençoado".

E o recorde ocorreu em um treino especial, marcado pela forte chuva que interrompeu a sessão por mais de duas horas. "O tempo estava incrivelmente difícil para todos. Que dia para vir aqui neste país bonito e hoje (sábado) com o clima de Inglaterra, para ser totalmente desafiado", acrescentou o britânico, brincando sobre o tradicional tempo nublado de seu país de origem.

Para Lewis Hamilton, acertar a última volta, quando as condições estavam difíceis, tornou o feito ainda mais importante. "Havia muita pressão na última volta. Poderia haver bandeira vermelha, bandeira amarela. Havia muito risco, mas dei o meu melhor", completou o piloto da Mercedes, que está sete pontos atrás do líder da temporada, o alemão Sebastian Vettel - 220 a 213.