Lewis Hamilton botou ainda mais fogo no Mundial de Fórmula 1 neste domingo (27), ao vencer o GP da Bélgica. Agora, o piloto da Mercedes está a apenas sete pontos do líder da temporada, o alemão Sebastian Vettel, segundo colocado da prova. E a intensidade desta disputa foi refletida na pista de Spa-Francorchamps, ao menos de acordo com o inglês.

"Ele (Vettel) fez uma grande corrida, estava muito, muito consistente o tempo todo. Foi divertido correr contra ele, e o Sebastian realmente estava no auge, com o carro no auge, estava muito próximo. Estávamos batalhando por cada décimo a cada volta, e a prova foi sobre isso. Como disse, acho que fomos capazes de nos mantermos por muito, muito tempo. Então, acho que eles tinham o melhor ajuste hoje, mas conseguimos seguir em frente", disse Hamilton.

Apesar da análise do inglês, sua vitória praticamente não esteve ameaçada neste domingo, quando ele liderou de ponta a ponta. Somente na reta final da corrida, após a entrada do Safety Car na pista, Vettel teve uma pequena chance de atacar Hamilton, que soube se defender e garantir a liderança.

"Bom, eu senti como se estivesse na Nascar, com eles colocando o Safety Car na pista sem razão. A pista estava limpa. Depois que diminuímos, eles poderiam ter feito um Safety Car virtual. Mas acho que eles queriam ver uma corrida, então com certeza esta foi a razão pela qual eles fizeram isso. Não havia outro motivo", reclamou o piloto da Mercedes.

Com o resultado, Hamilton tem a chance de assumir a ponta da temporada já no próximo fim de semana. A tarefa, no entanto, não será fácil. Afinal, no próximo domingo (3,)  acontecerá o GP da Itália, casa da Ferrari, onde a torcida comparecerá em peso para apoiar Vettel.

"Este é definitivamente um bom início para irmos para a próxima prova", considerou o inglês. "Não fiquei confortável em nenhum momento hoje, forcei a cada volta, mas foi divertido. É assim que as corridas deveriam ser: sem espaço para erros, sem espaço para falhas. Se eu tivesse um erro mínimo, ele (Vettel) teria me alcançado."