O dia 4 de abril entrou para a história em Chapecó, Santa Catarina. Com a presença do Atlético Nacional, da Colômbia, o clima na cidade foi de paz, harmonia e reconhecimento pela solidariedade prestada pelos colombianos após a tragédia aérea que dizimou a equipe brasileira em novembro do ano passado; justamente na viagem que marcaria o primeiro confronto da história entre ambas.

Adversário da Chape na decisão da Recopa Intercontinental - competição que coloca frente a frente os campeões de Libertadores e Sul-Americana -, o time verdola deixou as comemorações para fora das quatro linhas e levou bem a sério o duelo; assim como fizeram os anfitriões.

Num jogo marcado pela disposição semelhante entre os dois adversários, o placar foi favorável ao time Condá. O 2 a 1, gols de Reinaldo e Luiz Otávio para a Chape, e Macnelly Torres para o Atlético Nacional, poderia, inclusive, ter sido mais dilatado.

Para se ter ideia de como foi o embate, aos 23 minutos do segundo tempo, após dura dividida no meio de campo, jogadores dos dois times trocaram empurrões e foram contidos pelos mais calmos; nada anormal numa decisão.

Contudo, no gol dos colombianos, marcado as 13 da segunda etapa, o que chamou a atenção foram os aplausos vindos da torcida brasileira. Num mix de fome pelo título e "jogo de compadres", a final da Recopa ganhou em emoção.

A grande decisão, agora com vantagem de jogar por um empate obtida pela Chapeconese, está marcado para o dia 10 de maio, na Colômbia.

FICHA TÉCNICA
Chapecoense 2 x 1 Atlético Nacional (COL)

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Mario Días de Vivar (Paraguai)
Gols: Reinaldo, aos 23 min do 1º T (CHP); Macnelly Torres, aos 14 min do 2º T (ATN); Luiz Otávio, aos 29 min do 2º T
Cartões amarelos: Apodi (CHP); Bocanegra, Arias e Henriquez (ATN)

Chapecoense: Artur Moraes; Apodi, Douglas Grolli (Luiz Otávio), Nathan e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antônio (Moisés Ribeiro) e João Pedro; Rossi, Túlio de Melo (Wellington Paulista) e Arthur Caike Técnico: Vagner Mancini

Atlético Nacional: Armani; Bocanegra, Aguilar, Henriquez e Díaz; Bernal (Mosquera) e Arías; Dayro Moreno (Ramirez), Macnelly Torres e Ibargüen; Ruiz Técnico: Reinaldo Rueda

 

Confira como foram as homenagens antes de a bola rola para a final da Recopa
#PraSempreChape

Acompanhe ao vivo o Show da GRATIDÃO, em retribuição ao carinho de Medellín, no pré-jogo entre Chapecoense x Atlético Nacional. #PraSempreChape

Publicado por Associação Chapecoense de Futebol em Terça, 4 de abril de 2017