A parada do Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo da Rússia vai se aproximando, pois no dia 13 será disputada a 12ª rodada, e os clubes mineiros vivem momentos bem distintos na competição nesta reta final de maratona antes do mês de intertemporada que os 20 participantes terão entre 14 de junho e 15 de julho.

Apesar de ser o pior colocado do grupo mineiro na Primeira Divisão nacional neste momento, o América é o que apresenta maior regularidade nesse início de Série A, usando como base o aproveitamento dos clubes ao final de cada rodada.

E isso é algo extremamente positivo para o time do técnico Enderson Moreira, campeão da Série B no ano passado e que joga o Brasileirão deste ano com a permanência na elite como objetivo principal.

Quando se compara Atlético e Cruzeiro fica evidente, apesar da diferença de apenas dois pontos entre os rivais, que a 10ª rodada será decisiva para o futuro de ambos nessa primeira etapa de Campeonato Brasileiro, competição será dividida este ano pela Copa do Mundo.

CONFRONTOS DIRETOS

Vencer o Vasco, nesta quarta-feira (6), às 21h45, no Mineirão, além de significar a permanência no G-4, grupo que garante vaga direta na Copa Libertadores do ano que vem, fará ainda com que o time de Mano Menezes se beneficie de três confrontos diretos entre equipes da parte de cima da tabela que acontecerão nesta 10ª rodada. E um deles já será disputado nesta terça-feira (5), entre São Paulo e Internacional, às 21h30, no Morumbi.

Nesta quarta-feira, o Grêmio recebe o Palmeiras, às 21h45, em Porto Alegre, no principal confronto da rodada, que na próxima quinta-feira (7) terá o clássico carioca entre Fluminense e Flamengo disputado no Mané Garrincha.

PRESSÃO

Líder após a sexta rodada, com o 1 a 0 sobre o Cruzeiro, no clássico de 19 de maio, no Horto, o Atlético pode entrar em campo nesta quinta-feira, às 21h, para o clássico contra o América, também no Independência, já na segunda metade da classificação, caso o Botafogo vença o Ceará, nesta quarta-feira, no Engenhão.

Assim como o Cruzeiro, o Atlético também pode se beneficiar dos confrontos diretos entre clubes da parte de cima da classificação caso vença o América.

Mas até um empate no clássico aumentará ainda mais a pressão sobre o time de Thiago Larghi e tornará ainda mais difícil de ser concretizada a profecia do presidente, de que o Galo chegaria à Copa no G-3 do Brasileirão.