Depois do Huracán-ARG, agora é a vez do também argentino Independiente “levar” o Cruzeiro à Fifa por dívida de negociações antigas. O clube de Avellaneda cobra da Raposa o pagamento de US$ 750 mil (cerca de R$ 2,3 milhões), pela negociação envolvendo o meia Matias Pisano, em 2016. A informação é do canal TycSports, da Argentina.

Assim como aconteceu no caso envolvendo Ramón Ábila, um documento datado do dia 19 de abril e chancelado pela Fifa, foi enviado ao Cruzeiro nos últimos dias. A papelada informa que o clube estrelado tem até o dia 10 de maio para se defender da acusação dos argentinos. Caso não cumpra a determinação, a equipe celeste pode ser punida e, assim, ficar impedida de realizar transferências. 

Em março do ano passado, o Independiente notificou o Cruzeiro à Fifa, justamente, cobrando parcelas da negociação envolvendo o próprio Matías Pisano. 

Matías Pisano, atualmente no Tijuana-MEX, chegou ao Cruzeiro em janeiro de 2016 e assinou contrato de três anos. O clube estrelado pagou à época um milhão de dólares por metade dos direitos econômicos do jogador. 50% dos direitos econômicos do jogador. Nessa negociação, a Raposa perdoou uma dívida de 700 mil dólares que o clube argentino tinha, ainda pela transferência de Ernesto Farías. 

Recentemente, a diretoria do Cruzeiro apresentou uma lista de jogadores e as porcentagens que o clube detinha de cada um. Matías Pisano ainda tem 50% dos direitos ligados presos ao clube estrelado.

Veja abaixo o documento (em inglês) da Fifa citando o imbróglio envolvendo Independiente e Cruzeiro

 

Cruzeiro, independiente, fifa

Digite aqui a legenda

 

fifa, independiente, cruzeiro

Digite aqui a legenda