O defensor do Pittsburgh Steelers Ryan Shazier, de 25 anos, sofreu uma grave lesão nas costas durante a vitória por 23 a 20 sobre o Cincinnati Bengals, na noite desta segunda-feira, em Ohio, em partida válida pela NFL, a liga de futebol americano dos Estados Unidos. Ele seguiu internado durante a madrugada.

A contusão aconteceu quando ele tentou dar um "tackle" no recebedor Josh Malone, no primeiro quarto. O que deixou jogadores, torcedores e jornalistas impressionados foi que, assim que caiu no chão, rolou de lado e ficou imóvel, alegando ter perdido a sensibilidade nas pernas.

Shazier apenas levantou os braços e pediu ajuda dos juízes com as mãos, sem fazer outros movimentos. Ele foi retirado do campo em uma maca e levado para o hospital para ser submetido a testes. Enquanto era atendido, alguns jogadores dos Steelers se ajoelharam em volta de Shazier.

O técnico Mike Tomlin não tinha informações sobre a extensão da lesão após a partida. De acordo com a ESPN americana, o treinador e o gerente geral da equipe, Kevin Colbert, foram vistos no Centro Médico da Universidade de Cincinnati. "Neste momento, estamos apenas felizes porque ele está recebendo o atendimento médico necessário que merece", afirmou Tomlin.

Em comunicado, a franquia informou que "a princípio" Shazier não precisará de cirurgia e que ele segue melhorando.

Ben Roethlisberger, quarterback dos Steelers, disse que o elenco buscou se unir depois da lesão de Shazier. "É duro, assustador. Emoções ficam descontroladas. Um dos líderes da nossa defesa. Uma situação aterrorizante. Pensamentos e orações para a família dele e do (defensor dos Bengals, Vontaze) Burfict", concluiu, lembrando do jogador dos Bengals que também sofreu uma grave lesão na partida.

Vontaze Burfict sofreu um "tackle" na cabeça de Juju Smith-Schuster, recebedor dos Steelers, durante o último quarto. O jogador de Pittsburgh, que ainda passou por cima do adversário, foi creditado para uma falta por choque ilegal e provocação. Burfict entrou em protocolo de concussão após a partida.