Nem só de Vinícius Júnior vive a Seleção Brasileira Sub-17. Campeões sul-americanos com a equipe canarinho ao lado da revelação flamenguista de R$ 164 milhões, dois jogadores formados no futebol mineiro se apresentarão novamente na Granja Comary, nesta terça-feira (12), para iniciar a preparação visando à Copa do Mundo da categoria.

Com passagens diversas pelas Seleções de base, o goleiro Gabriel Brazão (Cruzeiro) e o zagueiro Matheus Stockl (Atlético) estão entre os 21 garotos convocados para a competição, disputada entre 6 e 28 de outubro, na Índia.

Os dois atletas venceram uma concorrência elevada. Ficaram fora da lista, entre outros, o defensor celeste Edu, levado para os últimos amistosos, na Inglaterra, e o atacante alvinegro Alerrandro, presente na conquista continental.

Nos últimos testes antes da convocação final, Gabriel e Matheus puderam mostrar serviço ao técnico Carlos Amadeu. O goleiro da Raposa foi o titular no empate em 0 a 0 diante dos anfitriões britânicos, enquanto o zagueiro do Galo atuou durante os 90 minutos na goleada por 4 a 0 sobre a África do Sul.

Sonho distante?

Gabriel Brazão e Matheus Stockl terão 19 e 20 anos, respectivamente, quando a Seleção Olímpica se apresentar para a disputa dos Jogos de Tóquio-2020.

Apesar de eles serem muito jovens para pleitear uma vaga na próxima equipe Sub-23 postulante ao pódio, vale lembrar que Gabriel Barbosa, Thiago Maia e Gabriel Jesus foram medalhistas de ouro na Rio-2016 aos 19 anos.

E, com a Seleção Brasileira fora do Mundial Sub-20, disputado na Coreia do Sul, em maio, esta edição do torneio juvenil deve atrair mais holofotes para os jogadores brasileiros.

Na Índia

A Seleção Sub-17 estreará contra a Espanha, no dia 7 de outubro. Ainda pela fase de grupos, Níger e Coreia do Norte serão os adversários seguintes. 

Após a primeira etapa de treinos na Granja Comary, a delegação canarinho fará um segundo período de preparação em Mumbai. O elenco treinará na capital da Índia até o dia 25 de setembro, antes de chegar à cidade de Cochim, onde iniciará a disputa.

Leia mais:
Confira outras matérias publicadas no especial "Tóquio-2020"