O meia-atacante colombiano Sherman Cárdenas, que não deixou saudade na torcida do Atlético, entrou com ação trabalhista no TRT de Belo Horizonte contra o clube mineiro. Um dos pedidos do processo movido pelo jogador, entretanto, já sofreu derrota nos tribunais. A 47ª Vara do Trabalho da capital mineira indeferiu a solicitação de bloquear R$ 800 mil das contas do Galo.

"O reclamante pediu a concessão de tutela provisória de natureza cautelar, afirmando que devem ser bloqueados valores de R$800.000,00 do reclamado. Considerando a ausência fumaça do bom direito e do perigo pela demora, rejeito, por ora, o pedido. Assim, entendo que não há qualquer argumento jurídico que desaconselhe aguardar a instrução probatória", declarou a juíza Priscila Rajao Cota Pacheco, em decisão do dia 13 (segunda-feira).

Cárdenas, que deixou o Atlético em dezembro de 2015 após 10 meses de pouco futebol, acionou a Justiça Trabalhista no dia 10 de março (sexta-feira). Entre as solicitações do jogador, estão a cobrança de R$ 1 milhão. Dentro deste valor, estão alegações de que o Galo não pagou os salários de Cárdenas de forma integral. Os vencimentos do atleta estavam na casa dos 55 mil dólares mensais.

Além disso, Cárdenas alega que não recebeu premiação por objetivos alcançados dentro de campo. Nos autos do processo, o autor da ação anexou a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro 2015, no qual o Galo foi vice-campeão. 

Após noticiar que não aceitou o pedido do jogador, a juíza acrescentou a notificação para as partes de uma audiência no dia 5 de abril deste ano, às 9h40. Cárdenas chegou ao Atlético em fevereiro de 2015, emprestado pelo Atlético Nacional de Medellín. 

Ele foi dispensado no fim da temporada, retornou ao time colombiano, chegou a participar da campanha vitoriosa da Libertadores, mas foi repassado ao Vitória no fim de julho de 2016, com empréstimo de um ano e meio. O jogador, entretanto, ficou fora dos planos do técnico Argel Fucks e chegou a ser cogitado no Coritiba.