A sétima edição da LBF (Liga de Basquete Feminino) foi lançada oficialmente nesta terça-feira (13), em São Paulo, com a presença dos organizadores da competição - o presidente Márcio Cattaruzzi e a vice Helen Luz -, algumas jogadoras dos clubes que disputarão a temporada 2016/2017, dirigentes e personalidades do basquete feminino, como a ex-armadora Magic Paula. O tom dos discursos de apresentação foi de reestruturação.

"É verdade que temos dificuldades, mas hoje estamos mais estruturados, mais amparados. Que essa competição seja coroada de bons jogos, que seja uma competição saudável e de engrandecimento do basquete feminino", destacou Cattaruzzi.

Com Hortência e Paula como embaixadoras da LBF, o objetivo é aumentar a visibilidade sobre o esporte. "Vamos tentar, com o nosso nome e de tantas meninas que tiveram participação nessa geração vitoriosa, trazer mais parceiros, fazer com que o campeonato cresça, que seja como era antigamente", afirmou Paula, que também pediu união aos clubes e às jogadoras para a evolução do basquete feminino do Brasil.

Assim como na última temporada, a LBF terá apenas seis equipes participantes: Corinthians/Pague Menos/Americana (SP), Sampaio Corrêa Basquete (MA), Uninassau Basquete (PE), Santo André/APABA (SP), Presidente Venceslau (SP) e Blumenau (SC), que é a novidade desta edição.

Já a equipe catarinense participou da competição na temporada 2011/2012, quando disputou os playoffs da LBF, e está inscrita pela segunda vez. Este ano, perdeu o Catarinense para o Chapecó, que não jogará a Liga. Já o time pernambucano, comandado pelo técnico Roberto Dornelas, incorporou o elenco base do América de Recife da temporada passada em um novo clube.

O duelo entre Corinthians e Presidente Venceslau na próxima quinta-feira, às 20 horas (de Brasília), no Ginásio Centro Cívico, em Americana, marca a abertura do torneio nacional. A equipe paulista é a atual vice-campeã da LNB; na temporada 2015/2016 foi superada pelo Sampaio Corrêa na série final por 3 a 1.

"Com 38 anos, estou tremendo. Não vejo a hora de a bola subir. A gente quer dar o nosso melhor. Vai ser uma liga diferente, uma liga melhor. Quanto mais unido, mais bonito a gente consegue fazer dentro da quadra. Boa sorte a todos e que vença o melhor", disse Karla Costa, do time de Americana.

Quase toda a base da seleção brasileira deixou o País. A pivô Nádia trocou o Sampaio Corrêa pelo IDK Gipuzkoa, da Espanha, enquanto Isabela Ramona foi para o Zamarat, do mesmo país. Clarissa foi para o Tango Bourges, da França, e Érika voltou para o Perfumerías Avenida, da Espanha. Além disso, Adrianinha e Iziane se aposentaram.

A organização repetirá o formato de disputa usado na temporada passada. Os seis times jogarão entre si em quatro oportunidades, sendo duas vezes como mandante e duas como visitante, totalizando 20 partidas por equipe ao término da primeira fase.

As quatro melhores equipes da fase de classificação avançam para os playoffs, a semifinal será disputada em série melhor de três jogos. Já a decisão do campeonato nacional será realizada em uma série melhor de cinco jogos.