Maior ídolo do San Antonio Spurs em todos os tempos e talvez o principal jogador de sua posição na história da NBA, Tim Duncan abandonou as quadras em julho e já começa a ter o merecido reconhecimento por sua trajetória no basquete. Somente quatro meses depois de seu adeus, a franquia texana se apressou e confirmou nesta quarta-feira que aposentará a camisa número 21 com a qual o ala/pivô marcou época.

A partir do dia 18 de dezembro, a camisa de Duncan ficará eternizada no teto do ginásio AT&T Center ao lado de outros sete nomes que marcaram a história da franquia: Bruce Bowen (12), Sean Elliott (32), George Gervin (44), Avery Johnson (6), Johnny Moore (00), David Robinson (50) e James Silas (13). A cerimônia acontecerá depois do confronto diante do New Orleans Pelicans.

Leia mais
Marcelinho Machado pede mudança na CBB após suspensão: 'Não pode continuar assim'
Leandrinho é homenageado e Suns assusta, mas Warriors vence em casa na NBA


Selecionado na primeira posição do Draft de 1997 pelo Spurs, Duncan ajudou a mudar a história da franquia. Ao lado do técnico Gregg Popovich, inicialmente, de Tony Parker e Manu Ginóbili, depois, o jogador foi um dos principais responsáveis pelos cinco títulos da franquia na NBA: 1998/1999, 2002/2003, 2004/2005, 2006/2007 e 2013/2014.

Foram 19 temporadas na principal liga de basquete do mundo, todas vestindo a camisa da equipe texana, com a qual conquistou 1.072 vitórias e sofreu 438 derrotas na temporada regular. O jogador é o único na história da NBA a vencer mil partidas com a mesma franquia.

Duncan também foi eleito duas vezes o MVP (jogador mais valioso) da liga, em 2001/2002 e 2002/2003, três vezes o MVP das finais (1998/1999, 2002/2003 e 2004/2005) além de ter participado 15 vezes do All-Star Game. Na última temporada, se tornou o segundo jogador da história da NBA com pelo menos 26 mil pontos, 15 mil rebotes e 3 mil tocos, ao lado de Kareem Abdul-Jabbar.

Se marcou época na história da NBA, Duncan se tornou a cara da franquia mais vencedora dos últimos 20 anos. Nela, o jogador é o líder da história em pontos (26.496), rebotes(15.091), tocos (3.020), minutos (47.368) e jogos disputados (1.392), além de ser o terceiro em assistências (4.225).