Depois de erguer o troféu da Copa do Brasil, o Cruzeiro se prepara para tentar vencer o Campeonato Brasileiro, mas desta vez, da categoria júnior. A equipe celeste entra em campo nesta quinta-feira (12), no Independência, diante do Coritiba na ida da decisão do Brasileirão Sub-20. A equipe celeste é a maior campeã da competição, e pode se transformar em tetra.

A bola rola às 16h30 entre Raposa e Coxa no Horto. O confronto de volta, que decidirá o campeão, será no Couto Pereira, às 16h, em 19 de outubro (na outra quinta-feira). Um dos destaques da Raposinha é o lateral-direito Lucas Soares. O camisa 2 chegou ao Cruzeiro como ponta, mas foi recuando até encontrar sua posição e se destacar. Agora, é aparecer de vez para os olhos dos dirigentes e comissão técnica celeste com esta conquista.

"Nós sabemos da importância que este título pode ter para a nossa carreira. É um jogo que muita gente vai acompanhar, desde torcedores a dirigentes. Vamos entrar com a cabeça no lugar e desempenhar nosso futebol com inteligência. Espero que ao final o Cruzeiro possa comemorar bastante", disse.

Nascido em 1998, Lucas foi autor de um dos mais belos gols da competição, quando fez bela jogada individual, com direito a passar a bola entre as pernas de um dos cinco marcadores por ele driblado, e chutar sem defesa para o goleiro. 

"Graças a Deus estou com muito mais confiança na posição e já bastante adaptado na lateral. Tudo tem dado muito certo, a comissão técnica e os companheiros me auxiliaram nesta transição, me deram força e confiança para demonstrar meu futebol e isso trouxe bons resultados. Espero continuar nesta boa fase e ajudar a equipe a trazer mais um título para a categoria de base do Cruzeiro", comentou o lateral.

A Raposa eliminou nas semifinais o Atlético Paranaense, rival do Coxa, e fez sua campanha na competição superando grandes equipes do futebol brasileiro, como Fluminense, São Paulo, Palmeiras e Vasco da Gama. O Cruzeiro é tricampeão do Campeonato Brasileiro sub-20, em 2007, 2010 e 2012. Porém, as conquistas ocorreram quando a competição ainda não era organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).