A história de superação da Chapecoense, que perdeu quase toda sua equipe em um acidente aéreo e, em menos de seis meses, conquistou um título estadual, promete ser ainda mais surpreendente. Pelo menos essa é a expectativa do técnico Vagner Mancini.
Para ele, o troféu do Campeonato Catarinense fortalece ainda mais o processo de reconstrução da equipe.

"Esse título é muito importante para mostrar a todos aqueles que participam do processo de reconstrução da Chape que nós estamos no caminho certo", disse o treinador, em entrevista coletiva depois da final contra o Avaí, na Arena Condá, no último domingo. O jogo terminou com vitória do time de Florianópolis por 1 a 0, mas, apesar da derrota, o título ficou com a equipe de Chapecó por causa da vitória que obteve no confronto de ida, também por 1 a 0, e por ter tido a melhor campanha no torneio.

Mancini comemorou o feito e disse que a conquista foi merecida. "Conquistar um título depois de ter que reconstruir o time é algo inédito no mundo. Sabíamos que a Chape teria muitas dificuldades, mas, com o trabalho de todos, alcançamos um dos nossos objetivos", ressaltou o comandante.

O técnico ainda disse que o grau de dificuldade dos adversários da Chapecoense era alto e elogiou a equipe rival da final, o Avaí. "Nosso título é merecido. Jogamos contra adversários difíceis. O Avaí está de parabéns não só pela boa equipe, mas pela montagem (da equipe nas finais), que foi excelente", reforçou.

Após o histórico título estadual, a Chapecoense vai ter três jogos fora de casa em sete dias a partir da próxima quarta, quando encara o Atlético Nacional pelo jogo de volta da decisão da Recopa Sul-Americana, às 21h45, em Medellín. O jogo de ida terminou com vitória do time catarinense, em casa, por 2 a 1. No sábado, a equipe encara o Corinthians em São Paulo pela primeira rodada do Brasileirão. E na quarta-feira da semana que vem, vai à Argentina jogar contra o Lanús, pela 5ª rodada do Grupo 7 da Copa Libertadores.