Eles marcaram época com a camisa do Cruzeiro. Gols, atuações memoráveis e títulos, eternizaram Roberto Gaúcho, Marcelo Ramos e Fábio Júnior no hall de grandes ídolos da Raposa.

Vinte anos após brilharem juntos nos gramados, o trio pode se reunir novamente. Dessa vez, para reerguer um dos mais tradicionais times do futebol mineiro.

"Pedra no sapato" de Atlético e Cruzeiro, principalmente na década de 1990, o Valério tenta se reerguer. Longe da elite do futebol mineiro há 13 anos, o time de Itabira vai disputar a Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, que começa em agosto. 

Com a missão de comandar o time alvirubro, o técnico Roberto Gaúcho e o auxiliar Marcelo Ramos desejam contar com a experiência do atacante de 40 anos para a disputa do torneio.

Sexto maior artilheiro da história do Cruzeiro, com 162 gols, Marcelo Ramos revela que as negociações para contratar o jogador não evoluíram como o esperado, mas não descartou a chance de contar com o Fábio Júnior na competição. 

‘O Roberto (Gaúcho) gosta muito dele. Joguei muito tempo com ele também, não tem como não gostar do Fábio. É um grande jogador. É uma coisa que não depende muito da gente (o acerto), mas ainda temos esperança de conseguir traze-lo para empurrar a bola pro gol pra gente”.

Em relação a parte física do jogador, que não atua profissionalmente desde 2016, quando defendeu o Villa Nova, no Campeonato Mineiro, Marcelo Ramos mostra tranquilidade, afirmando que seria possível condicionar o atacante para a disputa do torneio.

“A gente conversou com ele desde abril. Ele está muito bem, nunca teve problema de peso, está fininho. Caso ele acerte, o tempo que ele vai treinar conosco vai ser suficiente para colocá-lo em condições de jogo”, completa.

Marcelo Ramos

Marcelo Ramos é um dos maiores ídolos da história do Cruzeiro 

Contato inicial

Na contramão de Marcelo, que ainda nutre a esperança de contar com Fábio Júnior no campeonato, o atacante afirma que, apesar da boa relação com o treinador e o auxiliar, houve apenas um contato inicial entre as partes.

“Pela amizade que eu tenho com o Marcelo e o Roberto, eles me ligaram com essa possibilidade de ajudar a reerguer o Valério. Nem chegamos a conversar sobre a parte do salário, foi apenas uma conversa sobre essa possibilidade de voltar, já que eles estavam precisando de um atacante de área.

Cauteloso, Fábio explica o motivo de não ter dado prosseguimento as conversas para defender o Valério.   

 “É um pouco complicado. Estou há dois anos sem jogar, às vezes eu não teria tempo e as condições de desenvolver um trabalho mais específico, e não corresponderia ao que a comissão técnica e a torcida esperam de mim, ai temos que pensar um pouco mais, para não atrapalhar ao invés de ajudar.

Apesar do improvável acerto com o time de Itabira, o ex-atacante de Roma, Atlético e América, faz questão destacar que teria condições de voltar a atuar profissionalmente.

“Eu não tenho dúvidas que teria condições de voltar a jogar. Pela conduta que tive durante a minha carreira, não tive nenhuma lesão grave, não fiz nenhuma cirurgia. Me encontro fisicamente bem ainda”.

Boas lembranças

Independente da possibilidade de voltar a trabalhar com a dupla nesse segundo semestre, Fábio Júnior lembra com carinho dos tempos de Cruzeiro, fazendo questão de destacar a importância dos dois no desenvolvimento de sua carreira.

“Não tem como esquecer do Marcelo. Fizemos uma dupla fantástica dentro do Cruzeiro. Ele me ajudava muito. Ele e o Roberto. Aprendi muito com eles no Cruzeiro. A gente se entendia pelo olhar. Era muita qualidade, muito recurso. Eles me ajudaram muito na minha carreira, aprendi muito com eles”.

Sobre a parceria entre Gaúcho e Marcelo Ramos à beira do gramado, Fábio acredita que a dupla tem tudo para vingar, principalmente pelo que ambos demonstraram dentro de campo.

“O Marcelo e o Roberto tem tudo para ter sucesso. Se eles colocarem para os jogadores a experiência que eles tiveram dentro de campo, vão ter totais condições de fazer um grande um grande trabalho, não só no Valério, mas na sequência dessa parceria”, afirma.

A estreia do Valério na Segunda Divisão do Campeonato Mineiro será no dia 12 de agosto, contra o Ponte Nova, em Governador Valadares.

Fábio Júnior

Fábio Júnior marcou 81 gols durantes as três passagens que teve pelo Cruzeiro