O brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot sofreram um pouco no início do jogo desta quarta-feira, em Londres, mas voltaram a confirmar favoritismo ao vencerem os irmãos britânicos Ken e Neal Skupski por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (13/11), 6/4 e 6/4, e garantirem vaga na semifinal do torneio de duplas masculinas de Wimbledon.

Cabeças de chave número 4 desta disputa do Grand Slam inglês, Melo e Kubot assim ficaram a um passo da decisão e se credenciaram para enfrentar na próxima fase a parceria formada pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers. Principais pré-classificados da competição, eles tiveram muitas dificuldades para triunfar em outro duelo já encerrado nesta quarta na capital inglesa ao superarem o norte-americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus por 3 sets a 2, com parciais de 6/4, 6/7 (5/7), 6/7 (4/7), 7/6 (9/7) e 6/1.

Cheios de confiança depois de terem sido campeões de torneios na Holanda (ATP 250 de Hertogenbosch) e na Alemanha (ATP 500 de Halle) nesta temporada de grama, o brasileiro e o polonês almejam um inédito título em Wimbledon. E esta foi a terceira vez que o brasileiro avança às semifinais do Grand Slam inglês, do qual já foi vice-campeão em 2013, atuando com o croata Ivan Dodig, depois de ter caído na penúltima fase da competição ao lado do compatriota André Sá, em 2007, então em sua primeira participação no importante torneio britânico.

Nesta partida contra os irmãos Skupski, que nas oitavas de final foram responsáveis pela eliminação da dupla do brasileiro Marcelo Demoliner com o neozelandês Marcus Daniell, Melo e Kubot só conseguiram ganhar o primeiro set em um complicado tie-break, que foi realizado depois de as duas parcerias conquistarem uma quebra de saque cada uma.

No desempate, os britânicos conseguiram obter um mini break, abriram vantagem e chegaram a ter um set point, mas o brasileiro e o polonês se salvaram, viraram o placar e depois liquidaram o set em 13/11.

No segundo set, Melo e Kubot foram absolutos com o serviço na mão, pois não cederam nenhuma oportunidade de quebra aos adversários, e ainda converteram um de três break points para aplicarem o 6/4 e ficarem mais próximos do triunfo.

E o brasileiro e o polonês mantiveram a eficiência no terceiro set, no qual voltaram a confirmar todos os saques sem permitir oportunidades de quebra, e ainda aproveitaram a única chance que tiveram de ganhar um game no serviço dos britânicos para abrirem vantagem e depois, com o serviço na mão, repetirem o 6/4 que liquidou o confronto.

LIDERANÇA EM JOGO - Além da vaga na decisão, a semifinal que Melo e Kubot travarão com Kontinen e Peers em Wimbledon definirá o novo número 1 do mundo no ranking individual de duplistas. Caso vença ao lado de Kubot, o brasileiro será confirmado no topo desta listagem da ATP na próxima segunda-feira, quando a mesma voltará a ser atualizada. Hoje o tenista mineira ocupa o terceiro lugar, enquanto Kontinen é o líder e Peers o segundo colocado.

A outra semifinal de duplas de Wimbledon também já está definida. A surpreendente dupla croata formada por Nikola Mektic e Franko Skugor se garantiu nesta quarta na luta por um lugar na decisão ao derrotar o chileno Hans Podlipnik e o bielo-russo Andrei Vasilevski por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (8/10), 6/4, 7/6 (7/5) e 7/5. Desta forma, eles se credenciaram para encarar na próxima fase o também croata Mate Pavic e o austríaco Olivier Marach, que já haviam assegurado vaga nas semifinais na última terça-feira.