A Seleção Brasileira de Judô foi convocada com 14 atletas para a disputa do tradicional Grand Slam de Paris, marcado para o próximo fim de semana (10 e 11), na capital francesa. Trata-se de uma das etapas mais importantes do circuito internacional, pois o campeão consegue somar mil pontos no ranking mundial.

Dentre os selecionados pela Confederação Brasileira de Judô está o peso-médio Eduardo Bettoni (até 90 kg), do time Belo Dente/Minas Tênis Clube.

Na temporada passada, o judoca de 27 anos ajudou a Seleção a avançar às finais e conquistar a medalha de prata na inédita disputa por equipes mistas no Campeonato Mundial da modalidade, em Budapeste (Hungria). A prova estará no programa olímpico nos Jogos de Tóquio.

Bettoni havia participado do primeiro treinamento de campo da CBJ nesta temporada, entre 22 e 26 de janeiro, em Pindamonhangaba (SP) – ao todo 63 judocas foram chamados para o período de atividades. Vale ressaltar que o processo de classificação para a Olimpíada começa em maio deste ano.

Além da prata em Budapeste, o currículo do minastenista tem ainda um bronze pela equipe masculina no Mundial de 2012 e outro no individual até 90 kg do Campeonato Pan-Americano do mesmo ano.

Na hierarquia de pontuação, as etapas de Grand Slam só perdem para o Campeonato Mundial Senior e o World Masters, com 1.800 e 2.000 pontos, respectivamente.

Seleção

No time masculino, Bettoni terá a companhia dos medalhistas olímpicos Felipe Kitadai (60 kg) e Leandro Guilheiro (81 kg), além de Phelipe Pelim (60 kg), Charles Chibana (66 kg), Victor Penalber (81 kg) e Rafael Buzacarini (100 kg). 

Já a seleção feminina terá as judocas Sarah Menezes (48 kg), Jéssica Pereira e Eleudis Valentim (52 kg), Ketleyn Quadros (63 kg), Samanta Soares (78 kg), Camila Yamakawa e Rochele Nunes (+78 kg).

“A gente está com uma equipe mista, com atletas experientes e aqueles que estão chegando. Não posso falar em resultado, mas a gente trabalhou muito para alcançar os resultados que esperamos. A última semana de treinamentos em Pindamonhangaba foi muito produtiva”, avalia o técnico Fulvio Miyata.

“Acredito que, como é uma abertura de ano, com novas regras, a gente ainda possa ter algumas dificuldades. Muitos dos nossos atletas retornaram antes e não tiveram férias. Outros precisaram de uma pausa devido ao volume do ano passado. Mas a equipe é boa e estamos bem preparados”, conclui.

*Com informações da CBJ