Tem carros no estilo da Nascar. Equipes da Nascar. Pista oval como a Nascar. E nome da série norte-americana de stock cars. Mas é disputada do outro lado do Atlântico. E com sucesso cada vez maior.

O que parecia uma aposta arriscada – levar para o exigente público europeu um campeonato com ênfase no equilíbrio, no espetáculo e nos custos limitados de participação acabou se tornando um grande sucesso.

No meio de um time de feras com os mais variados passaportes, um piloto mineiro prossegue este ano sua participação com grande chance de representar bem as cores verde e amarela. Felipe Rabello vai para sua segunda temporada completa na categoria Elite 2 com o respeito ganho em sua temporada de estreia, marcada por vitórias nas duas corridas no oval holandês de Venray (que este ano será substituído no calendário por uma pista semelhante em Tours, na França). O ano terminou com uma promissora terceira posição na classificação final.

Expectativa
Campeão mineiro de Marcas (classe B) em 2016, ele trocou a italiana Caal Racing pela equipe belga PK Carsport, que conta com o bicampeão Anthony Kumpen. E não esconde que o objetivo é chegar ao título, apesar do nível técnico cada vez mais forte.

“Estou muito confiante e animado, será uma batalha e tanto, mas estamos prontos”, diz Felipe – amanhã a equipe faz um teste de preparação em Zolder, palco da última das seis rodadas duplas, em outubro. O mineiro comandará o Chevrolet SS de número 11.

O campeonato começa dia 15 no Circuito Ricardo Tormo, em Valência (Espanha), com passagens por Franciacorta, traçado italiano próximo a Brescia; o tradicional Brands Hatch, na Inglaterra, a prova em Tours, o igualmente tradicional Hockenheim, palco do GP da Alemanha de Fórmula 1, para a consagração dos campeões em Zolder.

Seguindo a fórmula de sucesso nas pistas norte-americanas, os carros contam com chassis tubulares cobertos com as bolhas que reproduzem as formas dos modelos de produção (há também o Ford Mustang e o Toyota Camry) e motores V8 com cerca de 500cv de potência, sem auxílios à pilotagem, o que exige preparo físico e esforço constante ao volante.

O campeonato, que já reuniu vários pilotos com passagem em categorias de ponta como o também mineiro Bruno Junqueira, os italianos Alex Caffi e Nicola Larini (os dois ex-F-1), surgiu como iniciativa do preparador e piloto francês Jerôme Galpin e, com o sucesso das primeiras temporadas, passou a ser apadrinhado e reconhecido oficialmente pela Nascar.

Tradicionalmente, os melhores nas categorias Elite 1 e Elite 2 ganham como prêmio a participação em provas das séries norte-americanas. Neste ano, 30 carros estão inscritos, incluindo o que será alinhado pela GoFas Racing, time norte-americano que resolveu levar sua experiência para as pistas da Europa.

RÁPIDAS

RAFA MATOS BRIGA PELA LIDERANÇA DA

TRANS-AM SERIES NO GP DE ROAD ATLANTA

Segundo colocado na categoria TA2 na etapa de abertura do campeonato (depois de largar na pole), o mineiro Rafa Matos volta à pista no fim de semana para a segunda prova do campeonato da Trans-Am Series, nos Estados Unidos. Com o Chevrolet Camaro da equipe HP Tech, ele encara o traçado de Road Atlanta, bastante conhecido de suas participações na Petit Le Mans, uma das mais tradicionais disputas de resistência do automobilismo norte-americano. “Em Sebring consegui me manter na ponta até que os pneus começaram a perder rendimento, embora meu motor não fosse o mais potente. Fizemos alguns ajustes no carro e a principal preocupação é voltar a somar muitos pontos pensando no campeonato”, afirmou. Excepcionalmente, seu parceiro no time será o experiente canadense Paul Tracy.

PROVA '210KM DE KART' DE ENDURANCE

MOVIMENTOU O CIRCUITO RBC RACING

Vinte e dois times (de dois a cinco pilotos cada), todos com karts indoor (de aluguel) e, pela frente, o desafio de completar 210 quilômetros no Kartódromo RBC Racing, em Vespasiano. Profissionais e amadores fizeram bonito ao longo das quatro horas do desafio de endurance, com muita movimentação nos boxes durante as paradas e o revezamento constante. Na categoria Master, para os mais experientes, domínio da equipe Evo II, à frente de Fanáticos II e Fanáticos III. Na Light, festa da Total Kart II seguida pela Sport Kart I, uma volta atrás e Total Kart IV, na terceira posição. O calendário do circuito prevê outras provas com a mesma distância em 29 de junho e 23 de novembro.