Na Superliga masculina de vôlei que começou com a promessa de ser a mais equilibrada dos últimos anos, quem está roubando a cena é o Montes Claros, que com a vitória de 3 a 0 (28-26, 25-20 e 25-21) sobre o Maringá, na noite desta quarta-feira (21), no Ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros, alcançou a terceira posição na classificação geral, à frente de equipes com muito mais investimento, como Campinas e Taubaté, e tradição, como o Minas.

A terceira colocação foi alcançada com a ajuda do Sada/Cruzeiro, que também nesta quarta-feira fez 3 a 0 (21-25, 22-25 e 20-25) no Campinas, no interior de São Paulo, possibilitando ao Pequi Atômico tomar a terceiea posição dos paulistas. Nas 11 partidas disputadas, o Montes Claros soma oito vitórias e três derrotas, sendo duas delas para os dois primeiros colocados, que são o Cruzeiro e o Sesi.

No confronto desta quarta-feira, o Montes Claros teve mais dificuldades apenas no primeiro set, vencido por 28 a 26, em 32 minutos. Nas duas parciais seguintes, a equipe do Norte de Minas soube fazer valer a sua superioridade e fechou o placar em 3 a 0, para delírio dos quase três mil torcedores presentes ao Ginásio Tancredo Neves.

A Superlima masculina para duas sema nas para as festas de final de ano e só volta a ter partidas em janeiro, com a 12ª rodada, que é a primeira do returno. O Montes Claros joga no dia 7, contra o Canoas, no interior do Rio Grande do Sul.