Ainda não foi desta vez que Montes Claros e Juiz de Fora conseguiram avançar às semifinais da Copa do Brasil, competição paralela à Superliga Nacional de Vôlei disputada em confrontos eliminatórios. Os dois representantes mineiros acabaram superados, respectivamente, por Taubaté e Sesi.

O Pequi Atômico, que jogava em casa, contava repetir o feito conseguido ano passado na fase classificatória da Superliga, quando bateu o time do interior paulista por 3 a 1. Liderado por Wallace e Lucarelli, no entanto, o Taubaté mostrou eficiência no saque e complicou o passe da equipe do técnico Marcelinho Ramos, que só conseguiu levar a melhor na segunda parcial, com uma atuação impecável. No fim, prevaleceu a força da equipe do técnico Cezar Douglas: 3 a 1 (25-17, 19-25, 25-15 e 25-21).

Já o Juiz de Fora, uma das revelações da temporada, tinha tarefa ainda mais ingrata, já que enfrentava o Sesi, de Bruninho, Serginho e Lucão no Ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. A equipe mineira, composta na base por jogadores cedidos pelo Cruzeiro, foi valente, mas se rendeu à maior força do adversário, que venceu por 3 a 0 (25/21, 25/18 e 25/22).

Com o Campinas já garantido entre os quatro melhores por sediar as finais da competição, dias 19 a 21, a última vaga sairá do confronto entre Cruzeiro (atual campeão) e Canoas, nesta quarta (11), às 20h, no Poliesportivo do Riacho. Os ingressos estão à venda na bilheteria do ginásio a R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada).