Uma novela, assim se transformou a negociação que envolve o atacante Marcelo Moreno e o Cruzeiro. Há o interesse de ambas as partes, que buscam chegar a um acordo. Entretanto, detalhes financeiros deixam o acerto tão distante quanto Belo Horizonte de Santa Cruz de la Sierra – terra natal do jogador, na Bolívia -, separadas por quase 2.500 km. Dessa forma, não existe um prazo para que essa situação seja concluída. A pré-temporada na Toca II começa na próxima segunda-feira (9). 

O Hoje em Dia apurou que Marcelo Moreno não gostou nada das declarações recentes do presidente Gilvan de Pinho Tavares, que “jogou nas costas” do atacante a responsabilidade por, até agora, a negociação não ter sido concluída. 

Pessoas próximas ao jogador comentaram com a reportagem que o próprio boliviano rechaça o posicionamento do dirigente do Cruzeiro. E, segundo a mesma fonte, Marcelo Moreno não se sente valorizado por parte dos atuais comandantes da Raposa.

Na última segunda-feira (2), dia do aniversário de 96 anos do Cruzeiro, o presidente Gilvan, em entrevista coletiva, afirmou categoricamente que para a negociação com Marcelo Moreno ser concluída, bastava o atacante abrir mão do recebimento de luvas (bônus por assinatura de contrato). E, consequentemente, aceitar a redução salarial, já que seus vencimentos no Changchun Yatai-CHI superaram R$ 1 milhão mensais. No Cruzeiro o avante receberia algo em torno de R$ 400 mil por mês. 

Em conversa com o empresário Fabiano Farah, que agencia a carreira de Marcelo Moreno, a reportagem foi informada que o Cruzeiro fez proposta para contratar o jogador no dia 13 de dezembro. De lá para cá a negociação pouco evoluiu. 

O contrato de Moreno com o Changchun Yatai-CHI terminou no fim do ano passado, e o jogador ainda não tem clube para jogar em 2017.

O Hoje em Dia tentou contato com o presidente do Cruzeiro, mas Gilvan não atendeu o celular. 

Bronca da esposa

Como tem virado rotina nas redes sociais, um suposto comentário da esposa de Marcelo Moreno “jogou ainda mais lenha na fogueira” na situação. 

De acordo com internautas, Marilisy Antonelli, cônjuge de Moreno, usou sua conta particular no Instagram na última sexta-feira (6) e, por meio de uma transmissão ao vivo na rede social, reclamou da postura do presidente cruzeirense.

moreno, marylise

Esposa de Moreno e o próprio jogador após título do Brasileirão, em 2014

A reportagem tomou nota de que internautas detalharam os comentários de“Mary Antonelli”. E que a esposa do jogador teria dito que Moreno estava livre para negociar com qualquer equipe. Além de reclamar da postura de parte da imprensa, que noticia apenas o discurso do presidente cruzeirense. Apenas os que viram a transmissão ao vivo tomaram conhecimento das reclamações de uma forma completa. O Instagram não armazena (ou grava) o histórico de postagens ao vivo na rede social. 

O empresário de Marcelo Moreno foi procurado pela reportagem. No entanto, não atendeu aos chamados telefônicos.