Esquecer a tabela e a aproximação do Internacional, que depois da 21ª rodada reduziu para um ponto a diferença na classificação da Série B do Brasileiro (40 a 39). O América volta a campo hoje às 21h30 no Independência diante do Criciúma consciente que não tem que se preocupar com o desempenho dos demais postulantes às quatro vagas na divisão de elite em 2018, mas sim, se concentrar em sua missão.

Cada resultado positivo aproxima o time do técnico Enderson Moreira da marca de 64 pontos, considerada pelos matemáticos suficiente para garantir o retorno à Série A. E nova vitória sobre os catarinenses só aumentaria a pressão nos rivais diretos, que entrarão em campo apenas na sexta ou no sábado.

“Não devemos nos preocupar com a proximidade do Inter, eles têm o maior investimento no campeonato. Vamos continuar da mesma maneira em busca das nossas metas”, explica o meia-atacante Ruy, um dos destaques do jogo de ida, no Heriberto Hulse. Na ocasião, o Tigre vencia por 1 a 0 até os 30 minutos do segundo tempo, quando o camisa 10 abriu o caminho para a virada (3 a 1). Liberado pelo departamento médico depois de uma contusão na panturrilha esquerda, ele ainda não está fisicamente 100% e, por isso, começa no banco. Para contar com Bill, suspenso pela briga na partida com o CRB-AL, o Coelho entrou com pedido de efeito suspensivo no STJD.

Na lateral esquerda, Ceará faz sua estreia. Substituídos no 1 a 1 com o Goiás, sábado, por problemas físicos, o zagueiro Messias e o volante Zé Ricardo (improvisado na lateral direita)  não devem ser problema. Já Ernandes, com uma lesão no olho, é dúvida.

Mudanças
O time catarinense se recuperou do começo preocupante e aparece em 10º na tabela, com várias mudanças em relação à partida de ida.

A começar pelo banco de reservas, com o ex-lateral Luiz Carlos Winck. Insatisfeito com o futebol mostrado diante do Oeste (1 a 1) em casa, ele mexe em quatro posições: na lateral direita entra Diogo Mateus; e em três das quatro do meio – ganham chance o volante Jonathan Lima e os meias Douglas Moreira e João Henrique. Winck abre mão do esquema com três atacantes, mas não esconde que a missão é beliscar ao menos um ponto do líder, para manter vivo o sonho do retorno à Série A.

AMÉRICA x CRICIÚMA
Série B do Brasileiro: 22ª rodada

AMÉRICA: João Ricardo; Zé Ricardo, Rafael Lima, Messias e Ceará; Ernandes (Juninho), Adilson, Renan Oliveira e Matheusinho; Luan e Hugo Almeida (Bill)
Técnico: Enderson Moreira

CRICIÚMA: Luiz; Diogo Mateus, Nino, Edson Borges e Diego Giaretta; Jonathan Lima, Ricardinho, Douglas Moreira e João Henrique; Silvinho e Lucão
Técnico: Luiz Carlos Winck

Estádio: Independência. Horário: 21h30. Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e Wendel de Paiva Gouveia (trio do RJ). TV: Premiere.