O espanhol Rafael Nadal caiu nas quartas de final do Torneio de Brisbane, ATP 250 preparatório para o Aberto da Austrália. Nesta sexta-feira, o número 9 do mundo foi eliminado ao perder para o canadense Milos Raonic, terceiro colocado no ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/4, em 2 horas e 20 minutos.

O revés em Brisbane se dá apenas uma semana depois de Nadal conquistar o título de um torneio de exibição em Abu Dabi, numa campanha em que superou Raonic nas semifinais. Nesta sexta-feira, porém, o espanhol não resistiu ao poderoso saque do canadense, que disparou 23 aces e conseguiu a virada para seguir vivo em Brisbane.

No primeiro set, Nadal até se deu melhor ao conseguir uma quebra de serviço para vencer por 6/4. Na segunda parcial, foi Raonic quem converteu um break point, no oitavo game, para na sequência fechar o set em 6/3 e igualar o jogo. Embalado, o canadense conseguiu uma nova quebra de serviço no começo da terceira parcial, depois só precisando administrar a vantagem para assegurar a vitória de virada.

Assim, Raonic obteve o seu segundo triunfo em oito confrontos com Nadal por competições oficiais. Atual campeão em Brisbane, ele vai duelar nas semifinais com o búlgaro Grigor Dimitrov, o número 17 do mundo, que superou o austríaco Dominic Thiem, o oitavo colocado no ranking, em três sets, por 6/3, 4/6 e 6/3.

A outra semifinal em Brisbane será entre Stan Wawrinka e Kei Nishikori. O suíço, que está em quarto lugar no ranking, perdeu o primeiro set no tie-break, mas depois se recuperou para vencer o britânico Kyle Edmund, o número 45 do mundo, por 6/7 (2/7), 6/4 e 6/4.

Assim, se classificou às semifinais em Brisbane na sua primeira participação no evento - nos últimos três anos, ele havia jogado e vencido o Torneio de Chennai. Agora Wawrinka tentará ampliar a sua vantagem no confronto direto com Nishikori, que está em 4 a 3. No ano passado, porém, foram duas derrotas em três jogos, sendo que o triunfo ocorreu nas semifinais do US Open.

Já Nishikori se garantiu na quarta semifinal em sete participações no Torneio de Brisbane ao aplicar um duplo 6/1 no australiano Jordan Thompson, 79º colocado no ranking. O número 5 do mundo cometeu apenas 11 erros não-forçados e não teve o seu saque ameaçado no duelo com o convidado da organização, que surpreendeu ao eliminar o espanhol David Ferrer.