O Paris Saint-Germain mostrou nesta terça-feira que o pesado investimento para conquistar a Liga dos Campeões da Europa pode trazer excelentes resultados. Mesmo jogando na casa do adversário, em Glasgow, na Escócia, a equipe não tomou conhecimento do Celtic e massacrou por 5 a 0, em sua estreia na competição.

O triunfo, aliás, foi construído com grande atuação de seu poderoso trio ofensivo. Tanto Neymar, contratado do Barcelona, quanto Mbappé, destaque do Monaco na última temporada, marcaram para o Paris Saint-Germain. O uruguaio Cavani também não decepcionou e fez duas vezes.

O bom resultado deixou a equipe francesa com três pontos no Grupo B, os mesmos do Bayern de Munique, que também nesta terça-feira superou o Anderlecht por 3 a 0, na Allianz Arena, em Munique, na Alemanha.

Embalada pela estreia de seu trio na Liga dos Campeões, a equipe francesa começou melhor e teve um gol corretamente anulado aos 15 minutos, quando Cavani aproveitou cruzamento rasteiro e, em impedimento, completou para as redes.

Mas o jogo estava tranquilo para o Paris Saint-Germain. E, apenas três minutos depois, Neymar fez valer a aposta de contratação mais cara da história do futebol: após rápido contra-ataque, o brasileiro recebeu de Rabiot, ganhou na corrida e tocou na saída do goleiro, com classe, por cobertura, para abrir o placar.

E o estrelado ataque do time francês não demorou para praticamente garantir o triunfo. Aos 33 minutos, após receber cruzamento, Neymar cabeceou para o meio da área, Cavani furou e Mbappé fez o segundo.

Faltava o gol do atacante uruguaio. E, ainda no primeiro tempo, Cavani foi puxado dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, com perfeição, ele mesmo bateu no ângulo esquerdo e demonstrou a força do poderoso ataque do Paris Saint-Germain.

Com o duelo liquidado, sem muito esforço, a equipe controlou o Celtic no segundo tempo. E ainda chegou ao quarto aos 37 minutos, em gol contra de Lustig, e fez o quinto aos 39, novamente com Cavani, em bonita cabeçada.

Ainda nesta terça-feira, o Bayern de Munique teve a sua partida "facilitada" quando Sven Kums cometeu pênalti aos 11 minutos, foi expulso e deixou o Anderlecht com um jogador a menos. Robert Lewandowski, então, colocou o time alemão em vantagem. E, já no segundo tempo, Thiago Alcântara e Joshua Kimmich completaram o placar.