O sucesso de Atlético e Cruzeiro no returno do Campeonato Brasileiro passará muito pelo que conseguirem nos clássicos nacionais. E estes jogos representam a maioria, pois 11 dos 12 grandes clubes do país estão na Série A deste ano, e, portanto, dez das 19 partidas serão contra eles.

Logo na primeira rodada, neste domingo (13), os mineiros já começam a viver essa rotina. O Galo recebe o Flamengo, às 16h, no Independência. E a Raposa encara o São Paulo, às 11h, no Morumbi.

Recuperação

Antes de cumprir a ordem do presidente Daniel Nepomuceno e pensar na parte de cima da tabela, o time do técnico Rogério Micale precisa afastar o risco de rebaixamento. E, para isso, melhorar o desempenho nos clássicos é fundamental.

Nos 30 pontos disputados contra os grandes no primeiro turno, o Atlético conquistou apenas nove, com um aproveitamento de 30%, desempenho superior apenas ao do Vasco.

O início do returno atleticano é marcado por confrontos contra os grandes. Nas quatro primeiras rodadas, serão três clássicos, contra Flamengo e Palmeiras, em casa, e Fluminense, fora.

Das seis derrotas como mandante do Galo neste Brasileirão, quatro foram em clássicos. Além do Vasco (1x2), Fluminense (1x2), Santos (0x1) e Corinthians (0x2) também bateram o Atlético em Belo Horizonte. A única vitória foi sobre o Cruzeiro, por 3 a 1, no dia 2 de julho, pela 11ª rodada.

O que preocupa no histórico alvinegro é que, nos dez clássicos disputados no turno, o time só não sofreu pelo menos um gol no empate por 0 a 0 com o Palmeiras, no Allianz Parque. Mesmo assim porque Victor defendeu um pênalti cobrado pelo atacante Willian, no primeiro tempo do confronto.

Manutenção

O Cruzeiro vive situação oposta à do Atlético. No "Campeonato do G-11", o time do técnico Mano Menezes tem campanha inferior apenas aos três primeiros colocados gerais, que são Corinthians, Grêmio e Santos.

Além disso, os 53% de aproveitamento contra os grandes são superiores à campanha geral da Raposa, pois a equipe celeste conquistou 47,4% dos pontos disputados no turno.

Nos clássicos nacionais, o Cruzeiro foi derrotado apenas pelo líder Corinthians (num jogo em que dominou o segundo tempo e teve um pênalti sobre Ábila não marcado), e pelo Atlético, como visitante.

Em casa, a equipe azul venceu São Paulo e Palmeiras e empatou com Grêmio, Flamengo e Botafogo.

O sucesso do Cruzeiro nos clássicos está diretamente ligado ao grande Brasileirão que vem fazendo o meia Thiago Neves.

Dos seis gols marcados pelo camisa 30 nesta Série A, cinco foram contra os clubes grandes. E foram sempre o único ou o primeiro tento do time, o que torna a participação do jogador ainda mais importante.

Um problema a ser resolvido por Mano Menezes é que Thiago Neves deve ficar de fora do jogo contra o São Paulo, preservado para o duelo de ida pelas semifinais da Copa do Brasil, contra o Grêmio, no dia 16, em Porto Alegre.