Para um jogador que sai para defender o Lube Civitanova Marche, da Itália, outro que vem da mesma equipe, em caminho inverso. O Sada Cruzeiro confirmou a contratação do ponteiro norte-americano Taylor Sander, de 26 anos, para ocupar a vaga do cubano Leal, que defenderá o time italiano depois de seis temporadas no hexacampeão da Superliga. Sander ficou conhecido dos brasileiros ao comandar a seleção de seu país para superar os comandados por Bernardinho em 2014 e levar o título da Liga Mundial – fez estrago na recepção verde e amarela com o saque potente, apenas uma de suas virtudes.

"Estou muito animado com a chance de jogar pelo Sada Cruzeiro. Poder vestir a camisa de um dos melhores clubes do mundo é uma grande honra para mim. Mal posso esperar pela chegada, para fazer novos amigos e para viver em um país tão lindo como é o Brasil”, destacou o californiano de 1,96m, que também atuou na China e assinou contrato de dois anos com a equipe celeste.

Ainda que substituir o melhor jogador da última Superliga e um dos xodós da torcida estrelada não seja missão das mais simples, o técnico Marcelo Méndez não economiza elogios ao futuro comandado. "O Sander é um grande jogador, com experiência em diversos clubes, passou pela Itália, foi para a China e retornou ao voleibol italiano, onde fez um excelente torneio na última temporada e jogou agora a final da Champions também. Na Itália há um limite de estrangeiros que podem estar em quadra e ele não jogou algumas partidas na reta final por opção do treinador, que precisou contar com um central estrangeiro ante a um ponteiro. É um grande atleta, participa da seleção americana, fez toda a categoria de base na seleção também, e se mostrou sempre como um jogador completo, tanto na recepção, quanto no ataque, bloqueio e saque. Ele dá muito equilíbrio ao time e ataca todos os tipos de bolas. Eu estou muito feliz com a sua contratação e espero que tenha muito sucesso aqui".

Com algumas das peças principais já asseguradas para a próxima temporada (caso do oposto Evandro), o desafio da equipe agora é encontrar um substituto para o argentino Nico Uriarte, que se transfere para o Taubaté. Mais uma vez a solução pode vir do exterior, já que a necessidade é por um nome de peso considerando um calendário que inclui o Mundial Interclubes da Polônia.