O Atlético vai à Arena da Baixada neste domingo (13), encarar o Atlético-PR, às 16h, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, buscando o que nunca alcançou no estádio do Furacão, inaugurado em 1999: duas vitórias seguidas sobre os donos da casa.

Vencer em Curitiba será um passo importante não só para o time se manter nas primeiras posições da competição, mas também para ganhar confiança às vésperas da decisão da vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, contra a Chapecoense, na próxima quarta-feira (16), na Arena Condá, em Chapecó.

E a Arena da Baixada traz boa recordação a Thiago Larghi, pois sua história no Atlético começou exatamente lá, em 1º de outubro do ano passado, como auxiliar de Oswaldo de Oliveira, na estreia do treinador no clube, com uma vitória por 2 a 0 sobre o Furacão, com os dois gols marcados pelo atacante Robinho.

Desde 1999, quando jogou pela primeira vez na Arena da Baixada, o Atlético já disputou 18 partidas no estádio e venceu quatro vezes, sendo o placar mais inesquecível os 4 a 0 de 7 de junho de 2009, pelo Campeonato Brasileiro, num ano em que o time comandado por Celso Roth chegou a liderar a competição em seu início, mas acabou perdendo fôlego no final e não ficando nem no grupo que garantiu vaga na Copa Libertadores do ano seguinte.

A primeira vitória saiu seis anos antes, no primeiro ano dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro. Em 2011, ano em que o Furacão foi rebaixado, o Galo venceu na Arena da Baixada por 1 a 0, com um gol do lateral Mancini, que nesta época já atuava como meia.

LIBERTADORES

Há ainda uma derrota com sabor de vitória para o Atlético na casa do Furacão. Em 11 de maio de 2000, o time que contava com o atual diretor de futebol Alexandre Gallo como volante perdeu por 2 a 1 a partida de volta pelas oitavas de final da Copa Libertadores, mas acabou garantindo a vaga nas quartas vencendo nos pênaltis por 5 a 3, já que na ida, no Mineirão, tinha ganhado por 1 a 0.

Neste jogo pela Libertadores, outro ex-jogador que trabalha atualmente na Cidade do Galo teve participação decisiva, pois o Atlético-PR abriu 2 a 0, placar que lhe garantia a vaga, mas Marques diminuiu e forçou a decisão por pênaltis. Naquela época, o gol fora de casa não era critério de desempate na competição continental.

TIMES

Visitante, o Atlético praticamente não tem dúvidas para a partida deste domingo. O técnico Thiago Larghi conta com todos os seus titulares e escalará a força máxima, sendo que Cazares e Otero brigam por uma posição, com o equatoriano aparecendo como favorito nessa disputa.

Três titulares entram em campo pendurados com dois amarelos – o lateral Fábio Santos, o volante Gustavo Blanco e o atacante Ricardo Oliveira – e se levarem o terceiro diante do Atlético-PR desfalcam o Galo no clássico do próximo sábado (19), contra o Cruzeiro, às 16h, no Independência, pelo Brasileirão. O volante Elias, que atualmente é reserva, vive a mesma situação.

No time da casa, o técnico Fernando Diniz faz mistério em relação ao time que mandará a campo por causa do desgaste físico, já que seu time jogou na última quinta-feira (10), contra o Newell's Old Boys, da Argentina, em Rosario, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Apesar da derrota por 2 a 1, o Furacão garantiu a classificação, pois tinha goleado na ida, em casa, por 3 a 0.

Assim, o time do Atlético-PR que encara o Galo só será conhecido uma hora antes da partida deste domingo, quando os treinadores, por regulamento, são obrigados a divulgar as suas escalações.

A FICHA DO JOGO

DATA: 12 de maio de 2018
LOCAL: Arena da Baixada
HORÁRIO: 16h
MOTIVO: 5ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Miguel Caetano Ribeiro da Costa, todos de São Paulo
TRANSMISSÃO: Globo e Premiere

ATLÉTICO-PR
Santos; Zé Ivaldo, Wanderson e Paulo André; Jonathan, Pavéz, Camacho e Thiago Carleto; Raphael Veiga, Bruno Guimarães e Bergson. Técnico: Fernando Diniz

ATLÉTICO
Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Gustavo Blanco e Luan; Cazares (Otero) e Róger Guedes; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi

TODOS OS JOGOS ENTRE ATLÉTICO-PR E ATLÉTICO NA ARENA DA BAIXADA

DATA

PLACAR

TORNEIO

GOLS

18/9/1999

Empate 2 x 2

Brasileiro

Kléber Pereira e Alberto (ATL-PR); Guilherme/2 (CAM)

11/5/2000

Atlético-PR 2 x 1*

Libertadores

Kelly e Luisinho Neto (ATL-PR); Marques (CAM)

11/8/2000

Atlético-PR 2 x 1

Brasileiro

André (CAM); Kléber Pereira (ATL-PR)

21/2/2001

Empate 1 x 1

Sul-Minas

Kléber Pereira (ATL-PR); Marques (CAM)

16/8/2001

Atlético-PR 1 x 0

Brasileiro

Ilan

3/11/2002

Empate 2 x 2

Brasileiro

Davi e Dagoberto (ATL-PR); Hélcio e Alexandre (CAM)

12/4/2003

Atlético 2 x 1

Brasileiro

Alexandre e Alessandro (CAM); Ilan (ATL-PR)

2/10/2004

Atlético-PR 5 x 0

Brasileiro

Jadson/3, Washington e Dênis Marques (ATL-PR)

22/10/2005

Atlético-PR 2 x 0

Brasileiro

Evandro e Alan Bahia

2/9/2007

Atlético-PR 1 x 0

Brasileiro

Ramon Menezes

25/5/2008

Empate 1 x 1

Brasileiro

Eduardo (CAM); Marcelo Ramos (ATL-PR)

7/6/2009

Atlético 4 x 0

Brasileiro

Júnior, Diego Tardelli e Éder Luís/2

15/9/2010

Atlético-PR 2 x 1

Brasileiro

Bruno Mineiro e Ivan González (ATL-PR); Obina (CAM)

31/8/2011

Atlético 1 x 0

Brasileiro

Mancini

2/11/2014

Atlético-PR 1 x 0

Brasileiro

Paulinho Dias

24/5/2015

Atlético-PR 1 x 0

Brasileiro

Douglas Coutinho

22/5/2016

Empate 1 x 1

Brasileiro

André Lima (ATL-PR); Cazares (CAM)

1/10/2017

Atlético 2 x 0

Brasileiro

Robinho/2

* Nos pênaltis, Atlético 5 x 3